Páginas

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

E viva a leitura!!

O hábito de ler proporciona muitos benefícios à saúde. A leitura ajuda a reduzir o estresse e estimular a memória. Sua prática age como uma musculação para o cérebro e os médicos recomendam que se leia um livro por mês.


Ao acompanhar um texto, exige-se do cérebro um conhecimento dos sistemas de linguagem, obrigando o leitor a realizar um trabalho ativo de compreensão e interpretação de texto.

E isso ajuda a manter a funcionalidade intelectual ao longo da vida, mantendo a mente ativa e prevenindo déficits de memória e declínios das funções cognitivas.

O ato de ler envolve quatro processadores: o processador ortográfico, que diz respeito à maneira de escrever as palavras; o processador de palavras refere-se ao sentido de uma palavra; o processador fonológico refere-se à unidade menor que forma uma sílaba ou uma palavra; e o processador de contexto que se refere à sintaxe, ao papel de cada palavra numa frase, formando uma estrutura com um significado maior que a palavra, desenvolve noções linguística e regras gramaticais.

Estudos mostram que hábeis leitores não necessitam mais do processador fonológico para entender o significado de uma palavra escrita. Já maus leitores apresentam dificuldades nos processadores visuais e/ou auditivos, cometendo distorções, inversões, trocas e omissões, as chamadas dislexias. Conforme os tipos de dislexia, estudos mostraram lesões nas áreas, occipital, temporal ou ainda parietal.


Meu comentário:
Quando jovem ( a bem pouco tempo atrás rsrsrs...) eu lia muito, virava noites e noites debruçada em um livro. Hoje se eu conseguir chegar ao fim da página já me dou por satisfeita rsrsrs... Continuo a gostar de ler, mas não consigo me fixar no leio. Minha mente viaja, antes viajava com o livro, na estória, agora nem lembro do que o livro se trata. Fico triste, mesmo assim em 2010 li dois livros (se bem que é dessa finurinha assim ó, mas tá valendo!!), mas pra quem lia um em um dia...
Acho que nesse tempo eu era bem mais esperta.