Páginas

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Encurvados ou eretos?

E estava na sinagoga uma mulher que tinha um espírito de enfermidade havia 18 anos e andava curvada e não podia de modo nenhum endireitar-se. E vendo-a Jesus, chamou-a… e pôs as mãos sobre ela. Lucas 13.10 e 12.
Dezoito anos de escravidão Dezoito anos andando encurvada. Que vida! Como estamos nós, encurvados ou eretos? Se encurvados, há quanto tempo? E o que nos faz ficar encurvados? Se você está encurvado não precisa continuar dessa forma. Jesus chama você para resolver esse problema. Mas aquela mulher tem alguma coisa a nos ensinar:  
1. Mesmo doente e oprimida ela foi para a sinagoga que era  o lugar de adorar a Deus. Nossos males físicos não são desculpas para nos ausentarmos de reuniões de adoração.  
2. Imagine o constrangimento de andar pelas ruas naquela posição… Mas ela ia. As dores (já perguntei a uma senhora de grande corcundez sobre suas dores e ela me disse que eram terríveis) não a impediam dessa caminhada rumo a casa de Deus.  
3. Quando Jesus chamou-a ela obedeceu. Creio que chamou-a para chegar à frente. Você diria? Todos olhando? Mas ela foi. Gostamos de obedecer Jesus? Essa é coisa mais importante de qualquer culto – Obediência a Cristo.  
4. Críticos nunca faltam. O chefe da sinagoga ficou INDIGNADO. Não se admire até de Pastores indignados com você, o que vale é o chamado de Jesus. 

Vejamos o que Jesus faz.
I) Ele nos vê. Não somos ignorados por Cristo. Somos objeto do seu olhar de graça e misericórdia. Jesus viu todo o sofrimento daquele corpo e daquela alma que estava prisioneira de Satanás. Jesus está me vendo e vendo você.
II) Jesus chamou-a. Está escrito: CHAMOU-A  A SI. É isso mesmo, Ele nos quer bem de perto. A anormalidade daquela pobre mulher não foi motivo para que Ele não a quisesse perto de si. De modo geral fugimos de pessoas anormais. Tentamos escapar dos que tem defeitos físicos. Jesus não. Ele nos chama para bem perto de si.  
III) Jesus falou com ela. Quem falava com ela? Creio que ninguém, só havia olhares de reprovação pela sua presença. Talvez suas roupas fossem diferentes… Ah! Quanta marginalização existia e ainda existe hoje. Felizmente Jesus está acima de todas essas limitações.
IV) Jesus tocou-a, colocou-a a mão sobre sua costa encurvada. Imagine aquela sensação… Você é tratado por alguém de modo especial? Há toques de rejeição, de marginalização… Jesus não, Jesus nos toca para fazer-nos libertos de antigos males e marcas dolorosas! Deixe-se tocar por Jesus. Ele vai mostrar quanto ama você! Jesus declarou-a livre da sua enfermidade e logo ficou ereta; e mais, Jesus a disse FILHA DE ABRAÃO! Sim, isso mesmo, magistral, estupendo, grandioso! Quem ali chegara encurvada ao peso de tantos males voltava ao lar totalmente libertada por Jesus. Ao passar de volta pela mesma rua por onde viera todos estavam olhando. Alguns diziam: Olha, olha, ela agora já não é corcunda! Bendito Jesus que leva minhas mazelas e me faz andar ereto, libertado por suas mãos de poder e de amor.

Pastor José Britto Barros, o ANDARILHO