Páginas

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Todo tempo é tempo


Em conversa com o @Sandroamd7, comentávamos sobre como uma leitura parcial de Eclesiastes 3, orientada meramente pela beleza do texto (“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”), pode levar algumas pessoas a se acomodarem com certos tempos de sua vida, ignorando que há coisas que, segundo as Escrituras, sempre é tempo de fazer.

Embora haja tempo de esforço e tempo de descanso, na luta pela santidade todo tempo é tempo de vigilância: “Vigiai, pois, em todo o tempo” (Lc. 21:36)
Embora haja tempo de chorar e tempo de rir, todo tempo é tempo para louvar ao Senhor: “ Louvarei ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca” (Sl. 34:1). E nunca é tempo de murmurar: “Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (I Ts. 5:18).
Embora haja tempo de buscar e tempo de perder, na busca por Deus todo tempo é tempo de orar: “Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito” (Ef. 6:18).
Embora haja tempo de certezas e tempo de indefinições, todo tempo é tempo de confiar em Deus: “Confiai nele, ó povo, em todos os tempos; derramai perante ele o vosso coração. Deus é o nosso refúgio” (Sl. 62:8)
Embora haja o tempo certo de dar fruto (Sl. 1:3), todo tempo é tempo de semear o bem, sem desfalecer: “E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido” (Gl. 6:9)
Embora haja tempo de falar e tempo de calar, a Palavra de Deus deve ser pregada em tempo e fora de tempo: “Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina” (II Tm. 4:2)
Estejamos atentos para nunca deixarmos que as circunstâncias embacem nossa visão e afetem os nossos corações a ponto de deixarmos de fazer o que devemos cumprir em todo tempo.
Em Cristo,

Vi lá no: