Páginas

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Revivente


Livro: Revivente
Autor: Ken Grimwood
320 páginas
2,65 estrelas
Imagine que você gosta muito de bolo de chocolate, e alguém está a sua frente com uma bela fatia desse bolo e começa comer, às vezes lhe oferece uma “garfada”. Mas a maior parte do tempo a pessoa fica só mexendo o bolo, mexendo, remexendo, esfarelando… e você ali, com água na boca, com “dó” do bolo e vontade de dar uns tapas na tal pessoa por destruir uma coisa tão gostosa e perdendo a oportunidade de desfrutar do prazer de degustar a tal maravilha!
autor estava com a faca e o queijo na mão... não, não, ele cortou o queijo, mas cortou o dedo e deixou o queijo cair!! kkkkkkkkkkkkk
Pois é assim que vejo esse livro. O autor estragou o livro com sua criatividade e excesso de palavras.
Alguém pode até falar: ahh mais ele nem explicou o porquê de ficar voltando no tempo, sinceramente, isso nem fez falta.
O livro ficou cansativo, não é uma leitura rápida, mas o assunto é instigante. Ele por si só o impulsiona na leitura. Uma pena, mas isso é uma visão minha. Eu cheguei a esse livro através de um vídeo que eu assisti sobre resenhas de livros. O rapaz falou tão bem que fui atrás, por isso… gosto é gosto.

O narrador ainda afirma:
Gastaram boa parte do tempo precioso que lhes fora dado em amargura, culpa e buscas fúteis por respostas impossíveis de alcançar, quando, na verdade, o amor que sentiam um pelo outro é que deveria ter sido a única resposta de que ambos sempre necessitaram.”




Se tiver um segundo livro eu leio hehehehe… a tal da esperança também move o coração do leitor!!


Sinopse:
Jeff Winston é um jornalista de rádio de 43 anos, que está preso em um casamento fracassado e um emprego sem futuro. Ao sentir uma forte dor no peito, morre instantaneamente. Momentos depois, acorda em 1963, em seu quarto da época de faculdade, com 18 anos novamente, e lembrando-se perfeitamente de tudo o que aconteceu. Sem entender o que está ocorrendo, a única coisa que sabe são os fatos de sua vida e do mundo que se repetirão, inclusive o dia de sua morte. As dúvidas invadem sua mente: o que fazer dessa “nova” vida? Cometer os mesmo erros ou fazer tudo diferente? Deixar que os grandes desastres da história aconteçam ou tentar interferir? Nesta surpreendente e premiada obra, que foi inclusive inspiração para o filme “Feitiço do tempo” (Groundhog Day), é uma aventura emocionante que desafia os limites do tempo. 

Quem quiser se aventurar... só não diga que não avisei!!
Bjoo