Páginas

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Série Cormoran Strike

Hoje é a vez da série de Cormoran Strike, ou seja, O Chamado do Cuco e Bicho-da-Seda. Livros que amei ler e recomendo.
Na verdade Robert Galbraith é J. K. Rowling autora de Harry Potter.

A autora da saga Harry Potter, J. K. Rowling, explicou na Internet a origem do pseudónimo Robert Galbraith, que escolheu para assinar The Cuckoo’s Calling , livro que assinala a sua estreia na literatura policial.
 “Escolhi Robert porque é um dos meus nomes masculinos preferidos, porque Robert F. Kennedy é o meu herói, e porque, felizmente, não o tinha usado em nenhuma das personagens da série Harry Potter”. Já o apelido Galbraith, acrescenta, vem de uma fantasia de infância. “Quando era criança, queria mesmo chamar-me Ella Galbraith, mas não sei porquê, nem me lembro de alguma vez ter conhecido alguém com esse nome”.
pseudônimo de Rowling foi denunciado por uma amiga de um dos seus advogados, e a escritora garante que foi apanhada de surpresa por esta fuga de informação e que não se tratou de um estratagema publicitário. “Se alguém tivesse assistido aos planos labirínticos que concebi para esconder a minha identidade, ou visto a minha expressão quando percebi que o jogo tinha acabado, perceberia quão pouco quis ser descoberta”, garante Rowling.
A autora garante que, “ansiava por voltar a iniciar uma carreira literária”, trabalhando “sem expectativas” e recebendo reações que sabia não serem influenciadas pelo êxito que alcançara com a saga de Harry Potter. “Foi uma experiência fantástica, e só desejaria que tivesse durado um pouco mais”, diz. Rowling tinha mesmo forjado uma biografia fictícia para Galbraith, um suposto ex-membro da Polícia Militar com uma compreensível relutância em aparecer em público.”

Retirado de: PÚBLICO , em post de LUÍS MIGUEL QUEIRÓS , no dia 25/07/2013


Não sei se tudo isso é verdade ou mentira, pouco me importa, sei que os livros são muito bons. Gostei muito de como ela escreve e a leitura flui bem e a gente continua lendo para tentar desvendar o culpado, ao mesmo tempo em que tentamos descobrir como o detetive Cormoran pensa.
Nas entre linhas tem um romance, e como toda romântica, torço em secreto também (mas esse não é o foco)

 Sinopse:
Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso.


Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega.

Um emocionante mistério mergulhado na atmosfera de Londres, das abafadas ruas de Mayfair e bares clandestinos do East End para a agitação do Soho. O chamado do Cuco é um livro maravilhoso. Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P.D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma série única de mistérios.



Sinopse:

O detetive Cormoran Strike retorna no novo mistério de Robert Galbraith, autor do best-seller internacional 'O Chamado do Cuco'. Quando o escritor Owen Quine desaparece, sua esposa vai a procura de Strike. 

De início, a Sra. Quine pensa que seu marido apenas se afastou por conta própria, por uns dias — como já tinha feito antes — e ela pede a Strike para que o encontre e o traga para casa. Mas conforme Strike investiga o caso, se torna claro que há mais no desaparecimento de Owen do que sua mulher pensa. 

O escritor havia terminado um manuscrito contendo descrições venenosas de quase todos que conhecia. Se o livro fosse publicado, poderia arruinar vidas: o que significa que existiam várias pessoas que poderiam querer silenciá-lo. 

Quando Quine é encontrado brutalmente assassinado em circunstâncias bizarras, a investigação se torna uma corrida contra o tempo para entender a motivação de um assassino impiedoso, um assassino como Strike nunca havia visto antes.


Acho que vale a pena a leitura.

Bjoo