Páginas

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

2015

Feliz todos os dias, meses, anos, SEMPRE!
Bjoo

Entre Dois Amores

Livro: Entre Dois Amores
Autor: Carolina Estrella
Editora Planeta
205 páginas
3 estrelas

Sinopse:
Helô Martinez está no 2º ano do ensino médio e ama duas coisas: garotos e moda. Definitivamente, ela não ama a língua portuguesa e não tem a menor vocação para ser leitora – de nada, nem de horóscopo –, e sempre que precisa fazer algum trabalho sobre literatura para a escola ela conta com a cumplicidade de Amanda, sua amiga nerd devoradora de livros. Mas sua mãe não aguenta mais seus boletins pintados de vermelho e resolve fazer uma intervenção. Contrata um professor particular para ajudar a filha a tirar notas boas em português e literatura. Para desespero de Helô, seu novo mestre é o vizinho “melequento” – como ela diz –, que está no primeiro ano da faculdade de Direito e a rejeitou num passado não muito distante. Apesar da tragédia anunciada, César Rodolfo, um garoto tímido, estudioso, de palavreado pomposo e arcaico e lindos olhos verdes, acaba conseguindo o impossível: transformar Heloísa numa leitora voraz, capaz de declamar Carlos Drummond de Andrade e citar Emily Brontë.


Temos que partir do princípio que é um livro juvenil e não se esquecer disso, senão o comentário pode ser injusto. Ao que Carolina Estrella se propôs ela se saiu muito bem.
Carolina escreve de forma limpa, clara e divertida. Usou um argumento bem interessante, a escolha entre a amizade e namorado: e equilibrou tudo direitinho. Desenvolveu a história sem dar voltas demais e não se aprofundou muito, fez um conto de fadas bonitinho.
Gostei da forma como autora chamou atenção para o amadurecimento da protagonista, a Heloísa, atrás da descoberta pelo gosto pela leitura e desenvolvimento da escrita, estimulado pelo César Rodolfo (que fiquei “chocada” com esse nome (hehehehe), mas depois ao ler os agradecimentos da autora entendi e achei muito bonitinho o carinho dela. O amor do César por Heloísa é um caso a parte, acho que ela nem merece, mas amor de adolescência é coisa mesmo sem sentido.
Se você é jovenzinha, o coração vai palpitar hehehehehehe… se você já é um pouco mais velhinha vai ser distrair e relaxar.
Um livro sem ressaca literária, muito bom para fechar o ano.
Bjoo


quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Entre O Agora e o Sempre

Livro: Entre O Agora e o Sempre – Série Entre O Agora e O Nunca # 2
Autor: J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
302 páginas
4 estrelas
Sinopse:
Camryn Bennett e Andrew Parrish nunca foram tão felizes. Cinco meses depois de se conhecerem num ônibus interestadual, os dois estão noivos e prestes a ter um bebê. Nervosa, mas empolgada, Camryn mal pode esperar para viver o resto de sua vida com Andrew, o homem que ela sabe que vai amá-la para sempre. O futuro só lhes reserva felicidade... até que uma tragédia os surpreende. Andrew não consegue entender como algo tão terrivelmente triste pôde acontecer. Ele tenta superar o trauma — e acredita que Camryn esteja fazendo o mesmo. Mas, quando descobre que Camryn busca sufocar uma dor imensa de uma forma perigosa, fará de tudo para salvá-la. Determinado a provar que o amor dos dois é indestrutível, Andrew decide levar Camryn numa nova jornada carregada de esperança e paixão. O mais difícil será convencê-la a ir junto... 

Esse segundo livro continua no mesmo ritmo e clima do primeiro, ou seja, uma escrita envolvente, limpa e leve, com personagens que gente cria carinho e torce por eles, pessoas apaixonantes, com suas histórias de lutas e superação.
Esse livro não fala só do amadurecimento de Camryn e Andrew, mas também e principalmente como casal. Fala de amor e comprometimento, de devoção. Fala de coragem, coragem de se assumir e encarar a vida, e encará-la sob a própria perspectiva e não a dos outros.
Um amor de livro, que provoca sim a ressaca literária. Vou sentir falta da Camryn, mas principalmente do Andrew, seu amor e devoção.
Recomendo, com certeza
Bjoos com suspiros profundos...

A carta de Andrew para Camryn

Para matar ou aumentar a saudade de Entre o Agora e o Nunca de J. A. Redmerski, a carta de Andrew para Camryn.

Ele é um amorzinho

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A Lua de Mel

Livro: A Lua de Mel
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record
496 páginas
3 estrelas
Sinopse:
Ao se dar conta de que o namorado nunca vai pedir sua mão em casamento, Lottie toma uma decisão. Termina o compromisso com ele e diz o tão sonhado sim a Ben, uma antiga paixão, com quem ela havia prometido se casar se ambos ainda estivessem solteiros aos 30 anos. Os dois então resolvem pular o namoro e ir direto para uma cerimônia simples e seguir para a lua de mel em Ikonos, a ilha grega onde eles se conheceram. Mas Fliss, a irmã mais velha da noiva, acha que Lottie enlouqueceu. Já Lorcan, que trabalha na empresa de Ben, teme que o casamento destrua a carreira do amigo. Fliss e Lorcan então elaboram um plano para sabotar a noite de núpcias do casal e impedir que os noivos cometam o maior erro de suas vidas. 



A escrita de Sophie Kinsella é divertida e parece que ela realmente gosta de uma “saia justa”, pois assim começa a história, um mal entendido de dar agonia, já passou vergonha alheia? Tive esse sentimento hehehehe
As personagens estão sempre mil em seus diálogos e pensamentos, com os quais muitas vezes nos identificamos, o que torna a leitura rápida, leve e divertida. Gosto muito a escrita da Kinsella, repito.

 “… Como ela pode estar casada? De que merda que você está falando?
— Ela terminou com você, praticamente teve um esgotamento nervoso, reencontrou um antigo namorado que a pediu em casamento na hora, e ela respondeu sim, porque estava em estado de choque e desesperadamente infeliz, e é doida por ele. É disso que estou falando. — Olho para Richard com irritação. — Entendeu?”

Em resumo foi isso que aconteceu, o resto da história é a tentativa de Fliss, a irmã, anular o casamento. Aqui também entra Nico, conhecido da Fliss e o responsável pelo hotel onde o casal, Lottie e Ben, foram passar a lua de mel, e a pedido de Fliss, se empenha em impedir que o casamento seja “consumado”.

 “...— Sua lua de mel é um momento muito especial. Eu, Nico, a tornarei a experiência máxima da vida de vocês. — Ele une as mãos. — Jamais será esquecida.”

Agora imagine? É tanta “tramoia” que dá vergonha, mas a gente ri muito imaginando a situação.
Agora cá entre nós a Lottie pode ter 33 anos, mas de cabeça tem 15 anos. De início achei que Richard era um babaca (desculpe o termo), mas me enganei.
Aviso, não é possível ler esse livro fora de casa sem parecer doido, porque você vai rir alto em alguns momentos.
Uma excelente diversão essa leitura, recomendo.
Bjoo


domingo, 27 de dezembro de 2015

Entre O Agora e O Nunca

Livro: Entre O Agora e O Nunca – Série Entre O Agora e O Nunca # 1
Autor: J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
359 páginas
4 estrelas

Sinopse:
Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.

Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.

Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.


O livro é narrado na primeira pessoa, por Camryn e Andrew, alternadamente. A escrita de Redmerski é tranquila, ela praticamente nos leva para a história, ela nos envolve. Ela torna os dois carismáticos e nos apaixonamos por eles. Camryn é, a princípio, meio confusa por causa dos seus traumas, provocados por uma série de acontecimentos, Andrew é mais leve, engraçado, apaixonante mesmo.

Camryn vai se descobrindo, se conhecendo com ajuda do Andrew. Ele é atencioso e se importa com ela de verdade. Mas nas entrelinhas a gente sente que ele esconde alguma coisa, que tem algo que ele não quer contar, foge. E no desenrolar da história a gente descobre que realmente há uma coisa e séria. De tirar o fôlego.
...É como um puta conto de fadas do caralho que não dá pra inventar, sabe?”- apesar do vocabulário chulo da amiga de Camryn, a Natalie, é bem isso mesmo.
Amei como livro terminou, apesar da dor no coração que a Redmerski causou. É um livro apaixonante por causa da forma como foi escrita, não sei explicar, sei que essa escritora, pelo menos nesse livro, é excelente. Somo levados página após página, quando a gente vê acabou… aí vem a ressaca! Ahhhh mas tem o segundo, espero que seja no mesmo nível.
Recomendo, mas com uma ressalva: leia em um dia que você tenha tempo, porque a hora que você começar não vai querer parar, é quase impossível! Hehehehe
Bjoo com suspiros!




sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Enquanto eu te esquecia

Livro: Enquanto eu te esquecia
Autor: Jennie Shortridge
384 páginas
Editora: Única
1 estrela


Sinopse:
Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente.
Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação?


O livro começa aguçando a curiosidade, pois a protagonista está em um lugar desconhecido e não se lembra de nada, nem do próprio nome.
A autora é muito confusa em sua escrita, era para ser na terceira pessoa, mas ela se envolve com os personagens e escrita sai meio que na terceira e primeira pessoa, sei lá! Tem que prestar atenção no texto, que não é conciso. Ela pica a história em capítulos chatos. Na verdade achei que ela bagunçou a história com os capítulos desnecessários hehehehe
A mulher está com amnésia, aparece o noivo, a clínica comprovou tudo, e, ela não vai embora com ele. Ahhhhh acha paciência, vai pensar?? Quer espaço??? Já está a 3 dias na clínica, faça-me o favor!! Fico menos irritada com romancezinho clichê!!! Esse noivo também é um otário! (eita acho que estou meio tensa hoje, vou tentar maneirar)
Uma escritora chata, cheia de história para preencher, ficou um livro massante, que não flui, para completar a Lucie, a protagonista, além de desmemoriada é fraca da cabeça, “pelamorrrr”!!! No entanto, quando chega em 2/3 do livro ele começa a melhorar, a história começa a ficar um pouco melhor e vai se encaixando, mas até chegar aí tem que ter paciência! Quando Jennie Shortridge escreveu este livro ela devia estar de dieta, só isso explica tanta abobrinha! (Falei que ia maneirar né? Falhei, perdão)
Eu ri com o final desse livro, para não chorar. Nem vou comentar mais nada, hoje não estou muito boa, não quero ofender ninguém, nem mesmo quem me indicou essa… essa… essa leitura.
Não recomendo, não mesmo!
Bjoo

Perdendo-Me - Série Perdendo-me 1

Livro: Perdendo-Me Série Perdendo-me 1
Autor: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito
288 páginas
3 estrelas

Sinopse:

Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-lo da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual.

Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e... adivinhe quem ela encontra?


Esse livro é puro clichê, sem novidades, sem surpresas, mas uma delícia de clichê adolescente!(o povo literário diz New Adult, mas pra mim isso aí bem adolescente mesmo!) Hehehehehe… O livro apesar de não ter muito conteúdo, a escrita da autora é boa, flui muito bem e a leitura é rápida.

Narrado na terceira pessoa com exceção do epílogo, que narrado pelo Garrick (ahhh o Garrick!), Perdendo-me é um livro que já começa com “dilema”, já bem batido, a ser resolvido e que desperta riso do leitor por ser bobo. O tal “dilema” se trata de Bliss estar com 22 anos e ainda ser virgem (como se isso fosse problema, acha paciência! Mas não vamos minar a história).
Chega o dia da “perda”, o dia de pôr fim ao “problema”, e ela coloca tudo por água abaixo e deixa escapar um inglês lindo e com sotaque e tudo! Com uma desculpa das mais esfarrapadas! Ou seja, nada dá certo.
E para ficar melhor, adivinha quem será seu professor na faculdade? Pois é!
Ahhhh coisa boa é diálogo de jovem alegre! Faz a gente rir e voltar no tempo, isso no caso da velha aqui, os mais novinhos podem se ver.
E é isso, um livro leve e solto, sem compromisso e sem ressaca literária


Bjoo

******************************************************************

Livro: Perdendo-me #1.5 - Garrick e Bliss
Autor: Cora Carmack
176 páginas
3 estrelas

Sinopse:
O que acontece depois do final feliz?
Garrick pede Bliss em casamento, e diz sim. Ele finalmente encontrou o amor de sua vida. Isso significa que suas preocupações acabaram.
Mas agora é hora de ir a Londres conhecer sua família, ela é apresentada com um novo conjunto de problemas. Como sua família é privilegiada e rica como Bliss e sua família reagirá?




Esse é um conto pequeno, sobre a ida de Bliss e Garrick, para conhecer sua família em Londres, só lembrando que ele é inglês.

O livro é narrado pelos dois alternadamente. Quem começa narrando a história é Garrick, e ele é intenso, pode apostar que coisa assim não existe, mas é bom sonhar.
O relacionamento deles é um mar de rosas (han), mas a preocupação agora é conhecer a mãe de Garrick, ele se preocupa e Bliss se apavora, porque ela não se achava boa o suficiente para ele (clichê!! Mas deixa passar vai!).
É conto breve e gostosinho, só para reafirmar que eles se amam e vão se casar. Nem precisava de fazer um livro a parte para isso, bastaria acrescentar um capítulo.
E como já comentei no livro primeiro livro da série, a escrita da autora é boa, flui muito bem e a leitura é rápida.
Se quer se distrair, eu recomendo. Se quer algo com mais significado leia um dicionário hehehhehe
Bjoo

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Como Eu Era Antes de Você

Livro: Como Eu Era Antes de Você
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
320 páginas
3 estrelas (quase apagando, coitadinhas)


Sinopse:
Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.



O início do livro eu achei muito chato, a Jojo “fala” demais, é muito prolixa para meu gosto. No entanto, é um livro que leva você a pensar mais adiante e a observar em silêncio o desenvolver da história que começa a girar em torno de Will e sua decisão.

O livro é narrado na primeira pessoa por quase todos os personagens, mas Louisa é quem mais narra. Muita gente narrando, se fosse na terceira pessoa teria sido melhor, eu acho, sei lá!

Louisa a princípio também é chata, sem perspectivas e covarde diante do desafio e fiquei decepcionada quando a primeira ideia de ajudar Will não veio dela, mas da irmã. Realmente ela não é cativante. No desenvolver da história é que ela evolui, mas confesso que demorou demais. Will é o personagem mais cativante, primeiro por causa do seu problema, que mexe com nosso sentimento, depois por sua personalidade forte.

É uma história triste, mas disseram que o final era bom. Então, eu li o livro todo e acho que não cheguei no final hehehehehe… Não teve surpresa, reviravolta ou um argumento forte que justificasse a escolha de Will.

Bom, leva as 3 estrelas sem brilho, e não lerei o livro dois que será lançado em janeiro de 2016. Não podemos dizer nunca, porque é igual a cuspir pra cima, cai na cara, mas a princípio, não leio mesmo.

Bjoo



segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Elena - A Filha da Princesa – Simplesmente Ana #3

Livro: Elena - A Filha da Princesa – Simplesmente Ana #3
Autor: Marina Carvalho
Editora: Galera Record
322 páginas
3 estrelas

Sinopse:
Este não é um conto de fadas comum. Sim, existe uma princesa. Não uma donzela, mas uma jovem moderna, preocupada com os problemas de seu tempo. Há também um príncipe. Só não espere que ele seja um perfeito cavalheiro. Afinal, uma pitada de bad boy nunca fez mal a nenhum herói.
Elena, filha da princesa Ana — a brasileira que se tornou herdeira do trono da Krósvia —, já não é mais a menininha apaixonada pelo primo Luka, com quem deu o primeiro beijo aos 13 anos. Cresceu, namorou, viajou o mundo. Mas uma notícia surpreendente a faz voltar para casa... justamente quando obrigações familiares também exigem a presença de Luka.
O reencontro é explosivo. Luka não estava preparado para adulta que a prima tímida se tornou. Uma mulher que sabe muito bem o quer. E quem quer.


Uma continuação de Simplesmente Ana, só que agora a história continua com a filha de Ana e Alexander, a Elena.
O livro é narrado na primeira pessoa, alternando entre Elena e Luka, primo de segundo grau e o “príncipe” da vez.
A história desses dois me lembra uma música quase do meu tempo da Kelly Key, que diz:
Você não acreditou
Você sequer notou
Disse que eu era muito nova pra você
Mas agora que cresci você quer me namorar
...
Olha o que perdeu
Baba, criança cresceu
Bem feito pra você, é, agora eu sou mais eu
Isso é pra você aprender a nunca mais me esnobar
Baba baby, baby, baba, baba
Baby, baba
Pois é, Elena cresceu e Luka não está sabendo lhe dar com isso e para piorar a paixonite que Elena tinha por ele quando menina não sumiu, continua lá. E cá entre nós, Luka é bem safado, se fosse romance de época seria canalha mesmo. Mas por detrás desse seu comportamento há segredos, tramas e dramas.
E é gostoso esses encontros “sem querer”, ele sempre salvando ela do perigo. A troca de olhares, coração descompassado, um homem lindo e gostoso (essa é a parte que mais gosto), uma mulher linda e gostosa (eca!), o pacote todo de um romance gostoso e fofo.
Com mais conteúdo e emoção esse volume a meu ver superou os dois primeiros.
Foi divertido.
Bjoo

domingo, 20 de dezembro de 2015

De Repente, Ana - Simplesmente Ana # 2

Livro: De Repente, Ana -  Simplesmente Ana # 2
Autor: Marina Carvalho
Editora: Novas Páginas
320 páginas
2,7 estrelas

Sinopse:
Ana decidiu viver permanentemente na Krósvia, e tudo está às mil maravilhas. Além do namoro cada vez mais sério com Alexander, ela tem um emprego fixo na embaixada brasileira e dedica parte de seu tempo às meninas do Lar Irmã Celeste.
Mesmo cumprindo tantos compromissos sociais como princesa, Ana nunca foi tão feliz. Porém, de uma hora para outra, tudo muda. Seu pai, o rei Andrej Markov, sofre um grave acidente e vai parar na UTI. Não resta alternativa: Ana vai ter que assumir o trono da Krósvia e governar a nação.
Pouco – ou quase nada – familiarizada com a função, ela vai precisar de ajuda não só para reger o seu país, mas também para manter perto de si aqueles que ama. Muita gente está interessada no seu fracasso.



A narração aqui continua na primeira pessoa, só que temos agora a companhia de Alexander alternando com Ana, acho que deu uma graça a mais no livro.
Dessa vez Marina Carvalho quis dar emoção e conteúdo a história, mas ela não foi muito feliz. Faltou um pouco mais de pesquisa assunto que ela tentou relatar. Até mesmo a personalidade do Alexander não ficou muito de acordo, isso porque não parece que ele foi criado por uma rainha com usos e costumes que uma monarquia requer, sem contar que ele é um arquiteto bem sucedido. Os argumentos para sustentar a história, repito, faltou pesquisa, ficaram fracos.
Apesar de a Ana não ser tão divertida quanto o primeiro livro, a história continua bonitinha e mesmo assim eu gostei de ler.
Bjoo

sábado, 19 de dezembro de 2015

Dias Perfeitos

Livro: Dias Perfeitos
Autor: Raphael Montes
280 páginas
Editora: Companhia Das Letras
4 estrelas

Sinopse:
Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.

No início do livro a gente já percebe que o rapaz tímido e retraído é muito mais que isso, e não demora muito ele vai se revelando, para meu desespero. No entanto, Téo é romântico, educado, atencioso e apaixonado, isso não tem como negar, mas… sempre o “mas”… ele vai além, ao extremo.
Quem não gostaria de mostrar que poderia ser diferente, que a história de amor poderia dar certo? Ele apenas fazia o que todos já tinham desejado fazer. Havia criado para si a chance de estar próximo de Clarice, de deixar que ela o conhecesse melhor antes do “não” definitivo. Era ousado e corajoso. Agora, colhia os frutos da empreitada”.
Simples assim né? Hummmm vai pensando!
E como reagir quando a gente encontra um homem que pensa assim:
... O que Clarice não entendia é que tê-la por perto já era suficiente. Não precisava de carinhos nem de beijos nem de sexo. Só queria que ela fosse dele, como um livro de fotografia na mesa de centro”.
Quanto amor!! O meu conselho depois de ler esse livro é: FUJA!!!
Mas acontece que também chega a hora de Clarice demonstrar seus sentimentos, e ela expressa com bastante “emoção”. E pensamos: agora chegou a vez dela! Revenge!!
Pensamos: - como ele vai escapar dessa? E Raphael Montes dá um jeito, lógico (vai saber o que se passa na cabeça desse escritor!!)
A forma como Raphael escreve eu acho fantástica, dá até para sentir empatia por quem não devíamos. Ele vai escrevendo com carinho, paciência e revelando os verdadeiros sentimentos do psicopata, há uma preocupação com isso. É um livro que a gente “bebe” devagar, por ser forte, mas a ânsia em continuar é pulsante.
Para quem gosta de psicopata esse livro é um achado e tanto!
Recomendo!
Bjoo

Simplesmente Ana

Livro: Simplesmente Ana
Autor: Marina Carvalho
Editora: Novas Páginas
304 páginas
3 estrelas


Sinopse:

Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha…
Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex.
Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro.
A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam.
Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Agora eu comento:

O livro é narrado da primeira pessoa. Ana vai narrando como se estivesse falando com o leitor e vai revelando também seus pensamentos de forma leve e engraçada.
...admito, queria muito aproveitar esse pai que caíra do céu para mim” - Eu concordo com Ana, caiu do céu. Descobrir que tem um pai que é rei em um país na Europa e ainda encontrar um “príncipe” lá! É mais que sorte, é um sonho muito gostoso escrito por Marina Carvalho que escreve de forma simples, despojada e divertida. Um livro fofo demais, de leitura rápida, de sorriso e de sonhos leves. Gostei muito de ler.
Tem o livro dois e três, sendo que este último parece que fala da filha de Ana. Acho que vou ler!
Bjoo


quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Veneno - Encantadas # 01

Livro: Veneno - Encantadas # 01
Autor:Sarah Pinborough
224 páginas
1 estrela (por causa dos anões!)


Acredito que a história original da Branca de Neve seja bem superior a essa.
Agora senta aí e imagine a seguinte cena comigo, ops, com eles lá!: O caçador na floresta, destrinchando a caça quando chega a Guarda da Real (imagine a quantidade de sangue envolvida, imaginou?) e o leva sob custódia amarrado, e ele é arrastado da floresta ao castelo, e não era perto, detalhe, (imagine as feridas, a terra, a lama, o estrume do meio de transporte da época… imaginou?), pois é, depois disso tudo o caçador chega diante da Rainha, lindona, limpinha e … e… transa com ela!!!!! Como assim? Que tipo de caçador é esse? Autolimpante? Autocurante? Uma versão nova da Fênix? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk fala sério! Eu gosto de romance e toda baboseira dela, gosto mesmo, mais isso aí, chega ser nojento e maldade com o coitadinho do caçador!

Mas a coisa só piora, a autora detona com a Branca de Neve e com Príncipe, transforma ela em uma vadia e ele em um sacana mentiroso.

 
Sinopse:
Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria “um final feliz” pode se tornar o pior dos pesadelos!



Resumindo a sinopse: Sarah Pinborough pega um conto de fada tira do amor, romance, sonho, graciosidade e transforma príncipe e princesa em pessoas vulgares e sem caráter, mas não desanime, os anões ainda permanecem bonzinhos! Hehehehehe
Que porcaria!!! Hehehehehe

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Fiquei Com Seu o Número

Livro: Fiquei Com Seu o Número
Autor: Sophie Kinsella
464 páginas
4 estrelas

Eu gosto muito pessoas, mas pessoa estabanada eu não tenho muita paciência e nossa protagonista é dessas, não, ela é pior, porque é azarada; ou não.
O livro já começa com uma verdadeira agonia e só piora. Poppy é levada pelas trapalhadas como se fosse um rio desgovernado. Suei com ela! Mas também ri, me envolvi, me apaixonei e torci por ela.
É simplesmente apaixonante, uma leitura leve que nos prende e envolve.



Sinopse:
A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.



Eu super recomendo, é um tempo investido em distração e prazer.
Bjoo


segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Crônicas do Mundo Emerso

Livro: A Garota Da Terra Do Vento - Crônicas Do Mundo Emerso - vol.1
Autor: Licia Troisi
320 páginas
3 estrelas


No início não achei que leitura fluiu como eu esperava, Nihal, uma semi-elfo, a protagonista é bem chatinha, mas com o decorrer da leitura e o desenrolar da história as coisas começam a melhorar. Apesar da aparente arrogância, Nihal vai conquistando a gente, no entanto, o meu lado romântico é primeiramente conquistado por Senar, o mago, seu amigo. Não tem romance meloso não, longe disso.
É um livro com constantes desafios, crescimento da personagem e montagem de todo o cenário, um mundo com duendes, gnomos, ninfas, dragões, ahhh e humanos!!
É um bom livro e nos leva a desejar a continuar na história, e é isso que farei lendo o segundo livro: A Missão De Senar - Crônicas Do Mundo Emerso.



Sinopse:

A garota da Terra do Vento, primeiro volume da trilogia Crônicas do Mundo Emerso. A história da jovem guerreira Nihal – única sobrevivente da devastação imposta pelo Tirano à raça de semi-elfos –Criada por um armeiro e envolta pelo mistério de nunca ter conhecido sua mãe, Nihal vive na Terra do Vento e passa seus dias brincando de fazer guerra com um grupo de amigos. A vida da jovem muda quando a torre onde vive é invadida e ela presencia a morte de Livon, o homem que a criou e que tanto amou. Ela sabia que a invasão da Terra do Vento era mera questão de tempo, pois a guerra do Tirano já havia conquistado cinco das oito Terras Livres do Mundo Emerso. Nihal conta com sua infalível espada de cristal negro, forjada por Livon, o melhor armeiro da região, e com o inestimável apoio do seu fiel amigo Senar, o mais jovem integrante do Conselho dos Magos. A semi-elfo esforça-se ainda para encontrar uma razão para lutar que não seja somente a vingança. Seu destino já estava escrito havia muito tempo.

***********************************************************
Livro: A Missão de Senar - Crônicas do Mundo Emerso - Vol. 2
Autor: Licia Troisi
336 páginas
3 estrelas


A história contada oscila entre Senar e Nihal. Só fiquei confusa quanto a linha de tempo, não dá para saber se estão mesma data. Acredito que não estão, o que é uma pena, é como se as histórias fossem soltas.
As aventuras de Senar começam com a procura do Mundo Submerso em um navio pirata e da Nihal continua com sua primeira missão sozinha, quando encontra um amigo que da Academia e que foi reprovado. Nesse meio tempo, Senar e Nihal, se lembram um do outro com saudade, mas até aí nada além disso, apesar de Senar ter reconhecido, em seu coração, o amor que sente por ela. É um sentimento discreto e guardado.
E é história dentro de história para que seja tudo bem explicado, mas não deixa de ser cansativo, porém, mais adiante as aventuras alternadas entre Nihal e Senar o livro torna-se mais vivo aplaca o cansaço. E é uma aventura atrás da outra, que torna o livro bem ativo.
O final é de dar raiva porque não acaba, continua no próximo.
Então, vamos lá correr atrás do terceiro livro! O Talismã Do Poder - Crônicas Do Mundo Emerso - vol.3


Sinopse:
Dessa vez, a trama concentra-se no jovem mago e conselheiro, cuja missão no Mundo Submerso pode definir os rumos da defesa das Terras Livres do Mundo Emerso contra o Tirano.

Senar parte sozinho e desacreditado em busca de quem possa orientá-lo ou ajudá-lo a chegar neste Mundo dado como perdido. De volta à Terra do Mar, sua terra natal, o mago encontra companhia e guia em um grupo de piratas. Após enfrentar a longa viagem e os perigos inesperados, Senar chega à Zalênia, nome que o povo do Mundo Submerso dá à sua terra. Quase condenado à morte pelo que é considerado uma invasão, o conselheiro consegue cumprir sua missão diplomática e convencer o rei Nereu a enviar suas tropas em ajuda ao povo das Terras Livres.

Enquanto Senar atinge seus objetivos em terra longínqua, Nihal é finalmente consagrada Cavaleiro de Dragão. Sua satisfação é, porém, transformada em força de luta, já que os soldados do Tirano avançam e a Terra do Vento, até então livre, sucumbe à superioridade militar daquelas tropas. A jovem, entretanto, derrota e aprisiona o poderoso cavaleiro Dola, braço direito do déspota, e essa conquista provoca uma triste descoberta: a verdadeira origem de seu querido mestre Ido, antes ele mesmo um cavaleiro a serviço do mal. As dificuldades das batalhas também começam a mostrar a Nihal o poder da Lágrima, presente que recebera do povo dos duendes.

********************************************************

Livro: O Talismã Do Poder - Crônicas Do Mundo Emerso - vol.3
Autor: Licia Troisi
424 páginas
3 estrelas

Esse Tirano é um desgraçado – é isso que a gente pensa o tempo todo no livro. É a própria destruição e não há nada, nada de bom nele, que ódio!!!
A guerra descrita é coisa triste e feia, não tem como não se incomodar com tanta morte e torcer para que Nihal e Senar se apressem na busca de preencher o Talismã, que aliás essa busca é quase uma loucura, de apertar o coração, e lógico, tem o momento choro… e, chorei… como se não bastasse o autor nos deixa em suspense mudando o cenário, capítulo, antes de dar o desfecho do que está ocorrendo, dá mais emoção, emoção de raiva! Hehehehehe
“...a dor sempre tem uma razão de ser” – e esse livro é cheio de dor, mas também de lutas por ideal, de força, coragem, ousadia, amizade e amor.
Amei o final, tudo encaixadinho – depois de algumas agonias e lágrimas.



Sinopse:
O terceiro e último volume da série Crônicas do Mundo Emerso, o Tirano está a um passo da conquista final. Um misterioso talismã é a única saída para evitar a derrocada das Terras Livres. Para utilizá-lo, Nihal e Senar precisam encontrar as oito pedras que compõem o objeto. Juntas, elas concentram energia suficiente para combater a maldade do Tirano. Nihal enfraquece à medida que o Talismã é preenchido, sugando sua energia. O tempo parece curto demais para que ela consiga superar todas as dores que enfrenta diariamente


E as pedras têm de ser recolhidas em santuários perdidos guardados por deuses que desafiam a semi-elfa em tarefas que a exaurem. No entanto, mesmo quase esgotada, a guerreira encontra no amor de Senar a razão para continuar a luta e guiar aqueles que buscam a liberdade e a paz.

Durante todo este volume, a jovem autora promove através da fantasia uma reflexão sobre princípios e caráter, fazendo do Talismã uma alegoria. Afinal, os deuses antigos do Mundo Emerso guardam e controlam a imperfeição, o ódio, a solidão, a memória, a culpa, o destino, a luta e o sacrifício dos homens. Elementos essenciais para que Nihal mantenha o equilíbrio de seu espírito e se prepare para o fim triunfal. 

E com uma seqüência de ação emocionante no último capítulo, a autora ainda revela aos leitores a verdadeira identidade do Tirano. Neste épico arrebatador, a batalha final está nas mãos de uma semi-elfo que enfrentou o preconceito dos guerreiros e os percalços da luta para se tornar uma heroína. 


        Amei ler essa trilogia e já coloquei na minha lista duas outras séries de Licia Troisi: As Guerras do Mundo Emerso e Lendas do Mundo Emerso

Bjoo