Páginas

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A Lua de Mel

Livro: A Lua de Mel
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record
496 páginas
3 estrelas
Sinopse:
Ao se dar conta de que o namorado nunca vai pedir sua mão em casamento, Lottie toma uma decisão. Termina o compromisso com ele e diz o tão sonhado sim a Ben, uma antiga paixão, com quem ela havia prometido se casar se ambos ainda estivessem solteiros aos 30 anos. Os dois então resolvem pular o namoro e ir direto para uma cerimônia simples e seguir para a lua de mel em Ikonos, a ilha grega onde eles se conheceram. Mas Fliss, a irmã mais velha da noiva, acha que Lottie enlouqueceu. Já Lorcan, que trabalha na empresa de Ben, teme que o casamento destrua a carreira do amigo. Fliss e Lorcan então elaboram um plano para sabotar a noite de núpcias do casal e impedir que os noivos cometam o maior erro de suas vidas. 



A escrita de Sophie Kinsella é divertida e parece que ela realmente gosta de uma “saia justa”, pois assim começa a história, um mal entendido de dar agonia, já passou vergonha alheia? Tive esse sentimento hehehehe
As personagens estão sempre mil em seus diálogos e pensamentos, com os quais muitas vezes nos identificamos, o que torna a leitura rápida, leve e divertida. Gosto muito a escrita da Kinsella, repito.

 “… Como ela pode estar casada? De que merda que você está falando?
— Ela terminou com você, praticamente teve um esgotamento nervoso, reencontrou um antigo namorado que a pediu em casamento na hora, e ela respondeu sim, porque estava em estado de choque e desesperadamente infeliz, e é doida por ele. É disso que estou falando. — Olho para Richard com irritação. — Entendeu?”

Em resumo foi isso que aconteceu, o resto da história é a tentativa de Fliss, a irmã, anular o casamento. Aqui também entra Nico, conhecido da Fliss e o responsável pelo hotel onde o casal, Lottie e Ben, foram passar a lua de mel, e a pedido de Fliss, se empenha em impedir que o casamento seja “consumado”.

 “...— Sua lua de mel é um momento muito especial. Eu, Nico, a tornarei a experiência máxima da vida de vocês. — Ele une as mãos. — Jamais será esquecida.”

Agora imagine? É tanta “tramoia” que dá vergonha, mas a gente ri muito imaginando a situação.
Agora cá entre nós a Lottie pode ter 33 anos, mas de cabeça tem 15 anos. De início achei que Richard era um babaca (desculpe o termo), mas me enganei.
Aviso, não é possível ler esse livro fora de casa sem parecer doido, porque você vai rir alto em alguns momentos.
Uma excelente diversão essa leitura, recomendo.
Bjoo