Páginas

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Enquanto eu te esquecia

Livro: Enquanto eu te esquecia
Autor: Jennie Shortridge
384 páginas
Editora: Única
1 estrela


Sinopse:
Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente.
Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação?


O livro começa aguçando a curiosidade, pois a protagonista está em um lugar desconhecido e não se lembra de nada, nem do próprio nome.
A autora é muito confusa em sua escrita, era para ser na terceira pessoa, mas ela se envolve com os personagens e escrita sai meio que na terceira e primeira pessoa, sei lá! Tem que prestar atenção no texto, que não é conciso. Ela pica a história em capítulos chatos. Na verdade achei que ela bagunçou a história com os capítulos desnecessários hehehehe
A mulher está com amnésia, aparece o noivo, a clínica comprovou tudo, e, ela não vai embora com ele. Ahhhhh acha paciência, vai pensar?? Quer espaço??? Já está a 3 dias na clínica, faça-me o favor!! Fico menos irritada com romancezinho clichê!!! Esse noivo também é um otário! (eita acho que estou meio tensa hoje, vou tentar maneirar)
Uma escritora chata, cheia de história para preencher, ficou um livro massante, que não flui, para completar a Lucie, a protagonista, além de desmemoriada é fraca da cabeça, “pelamorrrr”!!! No entanto, quando chega em 2/3 do livro ele começa a melhorar, a história começa a ficar um pouco melhor e vai se encaixando, mas até chegar aí tem que ter paciência! Quando Jennie Shortridge escreveu este livro ela devia estar de dieta, só isso explica tanta abobrinha! (Falei que ia maneirar né? Falhei, perdão)
Eu ri com o final desse livro, para não chorar. Nem vou comentar mais nada, hoje não estou muito boa, não quero ofender ninguém, nem mesmo quem me indicou essa… essa… essa leitura.
Não recomendo, não mesmo!
Bjoo