Páginas

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

A Verdade Sobre Nós

Livro: A Verdade Sobre Nós
Autor: Amanda Grace
Editora Intrínseca
208 páginas
3 estrelas
Sinopse:
Madelyn Hawkins está cansada. Cansada de ser sempre perfeita. Cansada de tirar A em tudo. Cansada de seguir à risca os planos que os pais fizeram para ela. Madelyn Hawkins está cansada de ser algo que não é, algo que não quer ser. E então ela conhece Bennet Cartwright. Inteligente, sensível, engraçado. A seu lado, ela se sente livre e independente. Uma história que poderia muito bem ter um final feliz, não fosse por um detalhe: Maddie tem apenas 16 anos, e Bennet, além de ter 25 anos, é seu professor. Pressionada pelos pais a participar de um programa para jovens talentos, Maddie pula dois anos do Ensino Médio e vai direto para a faculdade, onde conhece e se apaixona pelo professor de biologia. O sentimento é recíproco, e para dar uma chance àquele novo relacionamento que lhe faz tão bem, ela decide não contar para Bennet sua idade. Não demora muito para que as coisas comecem a dar errado, e as consequências da farsa de Maddie ganham contornos devastadores quando a verdade vem à tona. 
 A verdade sobre nós é o quinto livro de Amanda Grace, pseudônimo de Mandy Hubbard, e sua estreia na ficção adulta. A história do romance proibido é narrada como uma carta que Madelyn escreve para Bennet, o professor, ao mesmo tempo uma declaração de amor e um pedido de desculpas.


A história é narrada na primeira pessoa, é Madelyn que conta sua história em uma espécie de carta desabafo, com um tom de melancolia. A escrita de Amanda Grace é leve, tranquila e só não flui melhor devido a tristeza que há por trás das palavras, mas elas nos levam a querer saber o porquê. Mas quando eu digo que não flui melhor é porque passamos a “ouvir” o relato de Madelyn, nos importar com ela. Eu me senti assim.
O livro já começa deixando claro que eles já não estão mais junto, digo, Madelyn e Bennet, o que de certo modo desanima uma romântica na leitura, mas sempre há uma curiosidade para saber o que aconteceu e é isso que incentiva a leitura. O fim já está no início, mas é bom saber o que aconteceu.
Gostei de ler, me distraiu da última leitura ruim.
Bjoo