Páginas

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Depois do que Aconteceu

Livro: Depois do que Aconteceu - Depois do que Aconteceu #1
Autor: Juliana Parrini
Editora Suma de Letras
344 páginas
2 estrelas

Sinopse:

O vazio deixado por Alex está sempre comigo, e isso é bom, porque essa dor me dá a certeza de que a sua existência em minha vida foi real. E o mais difícil nessa batalha que se estende dia após dia é ficar longe de quem você mais queria estar perto.”

Isabel passou o último ano fugindo. Depois do que aconteceu, a jovem não acredita que conseguirá ser feliz novamente. O que ela não esperava era que o destino colocaria Daniel Clark em seu caminho. A atração entre os dois é imediata e irreversível: ao voltar para casa, a carioca Isabel não será capaz de esquecer os encantadores olhos azuis daquele cara que conheceu por acaso em plena avenida Paulista.

A partir desse dia, a tristeza de Isabel perde espaço para uma paixão que mudará a sua vida. Ficar presa ao passado vale mesmo a pena? Ou é preciso seguir em frente e dar uma segunda chance ao amor?



A escrita de Juliana Parrini é bem simples, do cotidiano, podia até não ser tanto, perde um pouco da nobreza. Os diálogos são pobres, bobos até, eu diria. A história é narrada na primeira pessoa, por Isabel. E já começa com tristeza (ainda) de uma história de amor já terminada a um ano. E por esse motivo a história vai sendo contada ora no presente, ora no passado, assim vamos conhecendo tudo que aconteceu com Isabel.
Para sair da “fossa” e dar uma mudada na vida, Isabel viaja com o pai para São Paulo, para espairecer e visitar a tia e primos, que aliás, estão de mudança para o Rio e vão morar no mesmo prédio de Isabel.
Passeando em plena av. Paulista ela é “atropelada” pelo lindo Daniel. Desse “acidente” eles se aproximam, saem, se sentem atraídos, até aí tudo bem. Ela volta para o Rio, dias depois ele aparece, porque não conseguiu resistir (affff). Na semana seguinte os primos vão visitar Isabel e ela prepara um jantar. A prima de Isabel leva o namorado – pausa para minha revolta – adivinha quem é o namorado da prima??? Pois é, fala sério heim!!!
E essa brincadeira chata de gato (Daniel) e rato (Isabel), rola. Conto, não conto, ciúme, me apaixonei, me deixe, não me deixe… ou seja, o de sempre. Mas piora, ou não, sei lá! Com um mês o cara já diz que ama!!!! Se fosse a mulher, até entenderia, mulher carente é a maior trouxa! Hehehehehehe… mas homem dizer que ama em um mês???? Conto de Fadas? Atração, química, até finjo e deixo passar, mas amor? Forçou.
Mas tem as partes boas, por exemplo Daniel é apaixonado, carinhoso e apesar de Isabel tentar evitar esse “romance”. Tem umas partes tensas e uma parte deliciosa de ação e tapas da Isabel, tirei o chapéu pra ela!! hehehehehe
Agora, ruim é o desfecho da história de Alex com Isabel, que final lascado de ruim! Que na verdade, não é tão final assim. Logo agora que estava tudo bem, todos pingos nos “is” (depois de episódios bem chatos de vai de vem). Como a gente sabe, as coisas podem virar e piorar, pois é, é esse o caso. A coisa vai ficar feia, e a gente só vai saber no segundo livro. Até lá eu vou tomar tônico e vitamina para ter forças para ler, porque não foi fácil ler tanto clichê reunido, e olha que não ligo pra clichê!
Bjoo