Páginas

domingo, 27 de março de 2016

A Voz do Arqueiro

Livro: A Voz do Arqueiro – Signos do Amor 1
Autor: Mia Sheridan
Editora Arqueiro
336 páginas
4 estrelas

Amooo essa capa!
Sinopse:
Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor.
Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar.
Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde
Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda.
Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

A escrita da Mia Sheridan é tranquila e simples, a leitura flui muito bem e a história de se desenvolve aos poucos e o leitor vai se deixando levar.
Uma história narrada na primeira pessoa por Archer e Bree. Archer começa contar sua história de quando ele era criança e Bree na atualidade. O fato da Bree narrar a história na atualidade, com Archer já adulto, nos intriga, nos deixando curiosos sobre o que aconteceu com ele. O que ficamos sabendo aos poucos, em doses homeopáticas.
E no meio dos segredos, dos sofrimentos, vamos descobrindo um homem lindo, meigo, carinhoso e uma coisa que eu nunca tinha visto na vida, um homem virgem! Já ouviram falar? Pois é! Não sei se é vantagem, mas pelo menos Bree não será comparada com mais ninguém hehhehe (isso pode ser vantagem!).
A história dos dois é muito bonitinha, lógico que tentaram estragar, óbvio, mas eles foram inteligentes e não teve mimimi, isso foi bom e me fez pensar: hummm muito bom, sem frescura! Mas teve um momento de grande susto, cheguei a me encolher e pensar: ai meu Deus, não… hehehehe…
Lembra que eu falei que eles eram inteligentes? Esquece. Mas que burrice que surge quase no final! Não consegui entender, bom, entendi, mas não aceitei hehehehe… De todo jeito, foi bom para os dois, bem, depois que foi bom, o durante é sempre dureza, o leitor que se aguente!
O final eu amei e sorri.
Já estou com saudade do Archer...
Uma delícia de livro, recomendo.
Bjoo