Páginas

segunda-feira, 7 de março de 2016

Easy

Livro: Easy - Contornos do Coração # 1
Autor: Tammara Webber
Editora Verus
308 páginas
3,65 estrelas


Sinopse:
Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor.


Prepare-se para o lógico, claro, óbvio, evidente. Eu falo assim, mas eu e o clichê nos damos muito bem. Obrigada.
Depois de sair de um livro não muito bom, é gostoso pegar uma leitura fácil e despretensiosa, para relaxar. E Tammara Webber escreve assim, leve e simples.
Narrada na primeira pessoa, por Jacqueline, a história começa com uma tentativa de estupro a ela, na saída de uma festa, quando é salva (lógico) por um cara desconhecido (claro), e ela nem pergunta o seu nome (óbvio). Depois de um namoro de quase 3 anos, ele termina com ela (esperado), e ela vira a coitada meio perdida (evidente). Até que ela começa sua caça ao bad boy que a salvou do tarado (lógico, claro, óbvio e evidente). A historinha se desenrola tranquila, sem mimimi.
Jacqueline tem umas trocas de e-mail com seu tutor e mensagens no celular com o bad boy, que nem é tão bad boy, e isso é uma das coisas que gosto em livro de jovem. Uma coisa do dia a dia, comum e verdadeira.
A história até a metade é bem aguinha com açúcar, que você fica esperando que a coisa se transforme em coca cola ou uma coisa com gás, sabe? Mas nada! Mas a escrita é envolvente. A autora desenvolve a história colocando situações aos poucos, então a história leva você pela leitura.
Uma frase me marcou nesse livro: “desculpas podem vir tarde demais”.
E quando Lucas conta como se interessou por Jacqueline, me apaixonei… ai ai… (aqui dava para colocar um monte coraçõezinhos hehehehe)

Jacqueline descobre parte do passado de Lucas, tadinho do bichinho… lógico que alguém tinha que ter um passado trágico. Daí sai uma briga (claro).
O bastardo tarado que tentou pegar Jacqueline, não desiste, e quem a salva de novo? Hummm óbvio, evidente que o lindo do Lucas.
Uma delícia de livro, para relaxar, distrair e esquecer os traumas de livros ruins. Sem mimimi, sem drama, sem choradeira, sem frescura do - eu não posso, não resisto. Um livro leve, livre e solto.
É isso, bjoo