Páginas

terça-feira, 29 de março de 2016

O Leão Ferido

Livro: O Leão Ferido – Signos do Amor 3
Autor: Mia Sheridan
Editora Arqueiro
240 páginas
3 estrelas

Sinopse:
Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Esta história se baseia na mitologia de Leão e fala sobre as segundas chances que a vida nos dá. 

Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota. 
Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la. 
O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono. 
Em O Coração do Leão, Evie narrou seu lado desse romance. Agora, em O Leão Ferido, é a vez de Leo contar tudo o que lhe aconteceu e revelar o desfecho dessa história de amor.


Essa é a mesma história contada por Evie em O Coração do Leão, só que contada por Leo/Jake (humm isso pode ser um spoiler), as coisas que aconteceram com ele e porque ele não voltou como havia prometido a Evie.

Leo/Jake aqui deixa transparecer todo seu amor e fixação por Evie, toda a dor de ter falhado e todos os traumas que o levaram a falhar. Eu particularmente amo a versão masculina nas histórias, descobrir todo amor e desejo que eles carregam dentro de si, a intensidade deles, sem ser meloso, mas verdadeiro, forte. Amo isso.
Apesar de achar que esse livro foi corrido, foram contadas algumas coisas a mais que no O Coração do Leão, como, o lindo pedido de casamento, a solução sobre a violação de Leo/Jake, e um final lindo sobre uma casa de apoio para crianças.
Um final muito lindinho.
É só.
Bjoo