Páginas

sábado, 14 de maio de 2016

Chamas do Passado

Livro: Chamas do Passado - Homens Marcados, #4
Autor: Jay Crownover
360 páginas
3 estrelas



Sinopse:
Nash Donovan tem o corpo quase todo coberto por um enorme dragão. Seu jeito imponente de andar, a intensidade de seus olhos violeta e sua pecaminosa pele dourada garantem ao tatuador um mistério capaz de enlouquecer qualquer mulher. O bad boy não é do tipo que acredita no amor. Porém, por trás de todo o seu ar marrento, existe uma ferida que ainda está aberta.
A enfermeira Saint Ford nunca superou o bullying na adolescência e nem a dor causada por seu primeiro amor. Quando os anos de colégio acabaram, ela se mudou para outra cidade para tentar apagar as lembranças do passado. Agora, a ruiva voltou para Denver e tornou-se uma mulher encantadora e uma excelente profissional. Porém, ela ainda é insegura e não consegue confiar em homem algum.

Uma fatalidade fez com que o caminho deles voltasse a se cruzar. Somente Saint poderá curar as dores de Nash. Mas, para isso, ela deverá permitir que o calor das chamas dele derreta o seu coração. E Nash é o único homem capaz fazê-la se sentir uma mulher desejada de verdade.
Chamas do passado é um romance sobre autoaceitação e desejo. Uma história envolvente temperada com intensas cenas de paixão.





Como todos os outros, esse continua onde terminou o anterior (Armas da Sedução). E agora é a vez de Nash, muito gato, sarado e gostoso, incrementado com tatuagens e piercings, com olhos cor de violeta (Me abana!!). Ele está passando por uma tragédia familiar, e traz mágoas profundas em seu coração e no meio disso tudo ele vai se envolver com a enfermeira muito gata, a Saint. Que por sinal é conhecida dele do tempo de escola, só que naquele tempo ela feiinha e gorda, mas agora: “baba baby”!
Só que Saint é muito chata e cheia de mimimi irritante, e lógico, claro, óbvio que já mexeu com a cabeça de Nash.
Gosto com a autora não abandona os outros personagens, todos continuam ativos, apesar de o foco ser Saint e Nash.
A história de Nash é muito triste, só digo que a mãe dele é uma vaca! Tem um episódio muito triste de chorar com Nash, mas também muito lindo.
O final é bonitinho e já deixa um gancho para o próximo livro, que contará a história de Rowdy, outro lindão. Essa série reuniu os tatuados mais lindos, gostosos e sarados do planeta! Hehehehe
(Vou só fazer um breve comentário sobre um detalhe que aconteceu várias vezes nessa série toda. A qualidade das calcinhas dessas meninas é péssima, uma puxada e elas já eram, se rasgam. Com certeza nem pode lavar, já pensou esfregar uma calcinha dessa qualidade?)
E vamos lá que Rowdy já está esperando por mim!
Bjoo