Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

Pele

Lá vou eu com a Débora de novo e o da vez é Pele da Bya Campista.
Olha só essa capa, como resistir??
Sou uma mulher fraca...


Primeiro a Cinderela Débora lindinha
Débora:  - Olá, queridos leitores, vamos a mais uma resenha dupla com essa viciada em leituraJanise Dantas. Fiz uma seleção de livros que estavam na minha estante, física e virtual, e a deixei à vontade para escolher um deles.
Janise: - Imagina... escolhi o livro de dar calor e Débora foi participar de maratona de seriado, que decepção… lógico que não falei nada, por essa minha boca ela nunca saberá! Mas lamentei não poder comentar inbox sobre o meu dominador lindo, maravilhoso, ryco com olhos violeta, foi doído! Hehehehe...

Débora: - kkkk, vou escrever logo minha resposta aqui, ela só vai ler depois de publicada! Sua tarada, não aguentou ver o abdômen do homem e já foi logo correndo ler o que ele ia aprontar, só te digo uma coisa: 
"Deus perdoa, o Senhor Logan não!"


Henri Cavil, avatar de Dimitri Logan
Resenha:
Um livro narrado em terceira pessoa, que conta a historia de amor entre Dimitri Logan e Linda Parlson. Ele, um homem, lindo, rico, dono de uma empresa de sucesso, solteiro e Dominador na arte do BDSM e ela, uma advogada que estava recomeçando sua vida após passar por uma situação traumática, de quase morte e ainda perdeu o pai há pouco tempo. Ela vê-se sendo o alvo dele, que diz não ter namoradas, somente submissas.
Um relacionamento que surgiu de uma atração sexual intensa, quase fora do normal, e que pode não dar certo devido o medo que Linda tem das praticas utilizadas por Dominadores. Dimitri, sabe o que quer e está disposto a tudo para conseguir Linda para si, a partir daí tudo muda em sua vida, tanto que ele nem se reconhece mais. Linda também precisa dar um grande salto, de olhos fechados, para poder se permitir entrar no mundo de Dimitri, porém ela tem motivos graves para temer a queda.
Este é o primeiro livro de uma duologia, bem escrito, com um enredo simples, sem atropelamentos, e uma capa bastante sexy, seu final traz um ótimo gancho para Alma, o segundo livro, de tal forma que somos compelidos a continuar a leitura.
Tenho que confessar que este livro está em minha estante virtual há muito tempo, o adquiri porque a campanha feita pela autora foi ótima, mas tenho evitado ler livros hot (estou na fase da ficção), porém, a Janise o escolheu e eu tive que superar essa fase. Devo dizer q não foi fácil pra mim, pois Dimitri ao olhar Linda pela primeira vez, já a deseja e demonstra sentimento de posse por ela, na segunda vez q se encontram eles já vão pra cama e ela contabilizou 7 orgasmos. Isso tudo acontecendo nas primeiras páginas me bloqueou, porque prefiro que haja um envolvimento mais crível, algo mais cultivado, apesar de que o nome do livro é Pele, acredito eu que é justamente por causa da atração imediata que um sentiu pelo outro, quase como se estivessem destinados um ao outro, sendo então meu período de abstenção o único culpado por ter empacado nas primeiras páginas. Enfim, desabafei com a Janise e ela só elogios ao livro, ainda discutimos um pouco e continuei a leitura, que acabou me pegando e voilà, algumas horas depois, rumo ao livro 2.
O livro tem elementos que nos fazem lembrar muito de 50 tons de cinza e Crossfire, foi inevitável não lembrar deles em varias cenas. Então quem gostou desses, vai adorar Pele. Ah, tem muitas cenas no "quarto secreto" e a autora, através de Dimitri, fala bastante sobre a prática de BDSM, inclusive com descrições e explicações sobre algumas técnicas realizadas entre o casal.
Rumo a Alma.
Avante!



Agora é minha vez!

Resenha em dupla com a Cinderela Débora
Imagina, escolhi o livro de dar calor e Débora foi participar de maratona de seriado, que decepção… lógico que não falei nada, por essa minha boca ela nunca saberá! Mas lamentei não poder comentar inbox sobre o meu dominador lindo, maravilhoso, ryco com olhos violeta, foi doído! Hehehehe...

Livro: Pele – Duologia Pele e Alma #1
Autor: Bya Campista
388 páginas
4 estrelas

Sinopse:
Linda Parlson é uma menina doce que se muda para Nova York numa tentativa de refazer sua vida, após relacionar-se com homem que quase a destruiu. Dimitri Logan, apesar de sua sensualidade e beleza extremas, é um homem frio, autoritário e conforme suas palavras, não fadado a relacionamentos. Sexualmente falando, é um homem realizado, que gosta e precisa estar no controle. Quando se conhecem o desejo é inevitável e avassalador. Linda se vê obrigada a encarar seus demônios e pavores e Dimitri, por sua vez, perde o que tem de mais concreto: seu controle. É exatamente num fim de tarde qualquer que essas histórias se cruzam, mudando suas vidas para sempre. Pele é o primeiro volume da Duologia de uma história intensa, que fala de desejo, paixão e amor.





O livro apesar de ser narrado na terceira pessoa, Bya também trabalhou trazendo os pensamentos dos personagens a tona. Aliás, a escrita da Bya Campista é boa de ser lida e flui muitíssimo bem. Quando você se dá conta já está na metade do livro.
A forma como a autora descreve como Dimitri e Linda se conhecem, podemos ver a cena e ouvir a conversa. E é um bom início de livro que nos prende na leitura. E esse primeiro contato deles foi muito bom. E resto também, a forma como eles se envolvem, como eles vão ficando apaixonados. O choque dela ao saber que ele é dominador, o choque dele ao saber o que aconteceu com ela no passado. Você desliza pela leitura, sem enrolação e mimimi.
Ahh Dimitri Logan é liiiiiiiiiiiiiiindo, sarado, gostoso e multimilionário, Linda? Não reparei hehehehe tá bommmmm, ela é linda...
É uma diversão pra mim quando chega na parte dos “jogos”, quando ele pergunta: você confia em mim? - Fala sério, o cara com uma chibata na mão? Confiar? Só nas minhas pernas pra correr muito “mermão”! Hehehehehehe Se perguntarem se você confia e você não tiver com as pernas boas, então fale logo a palavra de limite rígido – VERMELHO, VERMELHO, VERMELHO!! E torça para que ele siga as regras hehehehe
Lembra que comentei do choque que Dimitri levou ao saber do que aconteceu com Linda no passado? Pois é, esse passado retornou e tocou o horror. Cá entre nós Linda foi muito burra, mas vamos dar um desconto porque o que ela passou foi barra.
E no clima de suspense e tensão é que termina o livro. E não tem como não ler o próximo.
Só um último comentário, entre sr. Christian Grey e Dimitri Logan, sinceramente estou confusa, muito embora algumas placas com a palavra VERMELHO surjam em minha mente. Tenho que rever meus conceitos… hehehehhehe “Ô Loko Meu!!!!”
Bjoo e até o próximo.