Páginas

quarta-feira, 15 de junho de 2016

No Limite da Ousadia

Livro: No Limite da Ousadia - No Limite da Atração # 2
Autor: Katie McGarry
420 páginas
4 estrelas

Sinopse:
No limite da ousadia conta a história de Beth Risk, a amiga durona de Noah, de No limite da atração.
Beth é uma garota durona e tatuada que precisa cuidar da mãe drogada. Quando ela assume um crime para salvar a mãe, seu tio, um rico esportista aposentado, consegue a guarda da sobrinha e a leva para começar uma vida nova na cidadezinha do interior em que ele mora. E assim Beth se vê morando com uma tia que não a quer e frequentando uma escola onde ninguém a compreende. Exceto um único cara, que não poderia ser mais diferente dela…
Ryan é o menino de ouro — um badalado jogador de beisebol, filho de um dos casais mais influentes da cidade. Ele e seus amigos gostam de fazer apostas envolvendo desafios que devem cumprir, e Ryan nunca perde. Por fora o atleta popular que todo mundo adora, ele está prestes a aprender que nem tudo é o que parece.
O que começa como uma aposta se torna uma atração irresistível que nem Beth nem Ryan haviam previsto.





Vou abrir meu coração logo no início, vou ler esse livro na marra. Vou ler e vou comentando, para aproveitar todo sentimento do momento. Estou lendo na marra porque Beth é uma garota horrível, só vive chapada, é desbocada, sem educação, nada carismática. Só quero ver Katie McGarry trabalhar para mudar isso. Ryan vai penar com tanta grosseria.
Pois bem, vamos lá.
Com uma brincadeira de desafio de conseguir nomes e telefones de garotas entre Chris e Ryan é que Ryan conhece Beth, que trata ele carinhosamente com coices e palavrões (ela é tão “meiga”). E a besta(fiquei brava com Ryan) mesmo assim ficou com ela na cabeça, pelamor!
Para que a mãe não vá para a cadeia Beth assume a culpa de uma acusação. E para que as coisas não se compliquem mais seu tio Scott passa a ser o guardião dela. E assim ele a levou para sua casa. Mas sério, ela parece um bicho desbocado. E por ironia do destino (é, foi porque Katie McGarry quis mesmo), Scott é famoso no beisebol e Ryan é seu fã. E Scott pede a Ryan para conhecer sua sobrinha e fazer companhia a ela na escola.
Chris e Logan são amigos de Ryan e vivem fazendo desafios entre si. E agora o desafio é Ryan convidar Beth para um encontro e ela aceita. Tenho pena dele, ter que sair com um animal daquele…
Rapaz, esqueci de vir aqui comentar hehehe… o livro é assim, a gente começa a ler e não dá vontade de parar, mas Ryan está conseguindo progressos com a “selvagem”.
Pois é, não é que Ryan está conseguindo alcançar o coração daquela criatura?! Reparou que não gosto dela né? Esse sentimento já vem do livro anterior, por isso é difícil arrancar. O passado dela, apesar de difícil não justifica ela ser como é, pelo menos a mim não convence. E piora minha raiva saber que ela ganha o coração do fofo do Ryan.
A Beth tem uma mãe que misericórdia viu! Dizer que ela é uma vadia é elogio. E mais tarde Beth descobre umas coisinhas mais sobre ela que não esperava. Vem um desapontamento, mas sabe como é, tem a lei de Murphy? Pois é, a coisa piora para Beth, quase que sinto pena dela, quase. A ex de Ryan sacaneia legal a Beth, foi má, muito má (sempre digo, ex é o inferno!).
Chegando quase no final do livro ela desabafa com o tio e conta umas coisas pesadas que aconteceram com ela e porque o pai foi embora. É, foi coisa forte. Mas forte mesmo são os acontecimentos finais com Beth, Ryan, a mãe e o cafajeste namorado dela.
O livro é cheio de sentimentos e acontecimentos. O final é lindo. Até eu sorri para a Beth, a vaca me ganhou! (ponto para Katie McGarry)
Eu recomendo, amei ler.
Ryan e a ex vaca da Beth fazem um belo casal.
E foi isso.
Bjoo.