Páginas

quinta-feira, 2 de junho de 2016

This Beautiful Thing


Livro: This Beautiful Thing - Young Love #1
Autor: Amanda Heath
121 páginas
2 estrelas (pela inocência e estou de bom humor)


Sinopse:
Teagan Harper não tem muita experiência com rapazes. Seus irmãos gêmeos têm a certeza disso. Até que uma noite em uma festa de faculdade, ela dá-lhes o troco, encontrando-se nos braços do cara mais incrível que ela já conheceu. Agora ela está em uma missão para encontrá-lo já que ela saiu correndo de sua cama. E se esqueceu de perguntar o nome dele…
Declan Sage tinha o controle sobre a sua vida. Mas isso está prestes a mudar quando a garota que fugiu da sua cama vira sua vida de cabeça para baixo. Ela está prestes a jogar esse controle janela a fora. Mas ele tem certeza que ter seu coração roubado por ela é uma coisa boa...



Hehehehehe resolvi começar rindo, porque é muito ridículo. Pode até acontecer, mas “pelamor”, tem que ter um certo grau de “vadia” nas veias. Mas é história e é para distrair, entãoo tem que entrar na brincadeira.
A menina vai a uma festa, bebe, leva com a bebida na cara que era direcionada para outra pessoa, essa outra pessoa a leva para o quarto dele para trocar de blusa e em 3 minutos eles estão na cama pelados. Ahh ele também bebeu, e, lógico, claro e óbvio que o cara é lindo, sarado e gostoso. Alguém bate na porta do quarto na hora do “bem bom”, enquanto o cara vai atender a menina dorme, ele volta para cama e dorme também.
A menina é Teagan e o cara Declan e são eles que narram a história.
Lembra que eu falei bateram à porta do quarto na hora do “bem bom”? Pois é, era o irmão da Teagan, o Jaden, que é superprotetor e não deixa ninguém se aproximar dela, e para melhorar, Jaden e Declan são melhores amigos. (É muito bobo tudo isso hehehe). Jaden é gêmeo com Caden, que juntos são os superprotetores da Teagan.
Sério, esse livro é muito inocente, senão tivesse uma cena de sexo diria que é para meninas entre 11 e 13 anos. Qual rapaz pensa assim?: “É como se eu fosse a cobra e ela o encantador.” Hehehehehe… ridículo ou puro, sei lá!
Eu leio e venho comentar, é divertido, mas não porque é um livro engraçado.
Nem sei descrever esse livro, mas me sinto corajosa de ter terminado hehehehe… mas é bobo demais, inocente na escrita e na impressão do mundo real. A autora teve uma ideia até que legal, inclusive o triângulo amoroso dos personagens secundários foi mais interessante. Eu tenho a impressão de quem escreveu o livro foi uma adolescente.
Hehehehe…
Bjoo