Páginas

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Cocky Bastard

Pela capa dá para pensar em livro erótico, mas não é. Estou avisando para ninguém se animar demais.

Livro: Cocky Bastard -  Cocky Bastard # 1
Autor: Vi Keeland e Penelope Ward
336 páginas
4 estrelas


Sinopse:
O sexy e arrogante australiano chamado Chance era a última pessoa que eu esperava encontrar durante a minha viagem.
Quando meu carro quebrou, nós fizemos um acordo. E a próxima coisa que eu percebi é que nós estávamos viajando juntos, passando noites cheias de tensão sexual em hotéis de beira de estrada, e tendo desvios não planejados. Minha viagem transformou-se na aventura de uma vida.
Eu o queria, mas Chance não estava correspondendo. Eu realmente acreditava que ele me queria também, mas algo estava segurando-o. Eu não deveria me apaixonar pelo bastardo arrogante (Cocky Bastard), especialmente quando sabia que estaríamos seguindo caminhos diferente em breve.
Mas, todas as coisas boas devem chegar a um fim, certo?
Exceto o nosso final, que eu definitivamente nunca poderia prever.
.




Aubrey está viajando e o pneu do carro fura e ela não sabe trocar. A moto de Chance quebra uma peça e vai demorar para repor e ele tem prazo para chegar na Califórnia. Em troca do favor de trocar o pneu do carro de Aubrey ele ganha carona.
Durante a viagem eles vão conversando, mas somente quem se abre, é Aubrey, ele só diz que é complicado e troca de assunto. Aubrey foi traída por Harrison com quem morava junto e era sócia, ela é advogada. Ela está meio que perdida e com medo. Chance é descontraído e agradável, além de lindo e gostoso. Ele é jogador aposentado e vive de sua imagem, e que imagem!
E a viagem deles é uma coisa muito gostosa e eles vão se conhecendo e vivendo certas aventuras, inclusive um casamento de mentirinha, para mandar fotos para o ex dele. Ahh mas a lua de mel foi verdadeira e coloca verdade nisso. Só que no dia seguinte Chance já não estava mais, foi embora. Para tristeza eterna de Aubrey.
Essa primeira parte do livro foi narrada por Aubrey. Agora, 2 anos depois, é narrado por Chance e descobrimos o porquê dele ter ido embora (tadinho do meu Chance!). E depois de 2 anos ele ainda gosta dela. Ele vai a até a cidade em que ela mora e passa a vigiá-la de longe. Ele sabe onde ela trabalha, mora, que ela tem uma pessoa em sua vida… tudo isso a distância. Até que eles se encontram.
Depois ele consegue explicar o que aconteceu. Ela pede um tempo e esse tempo nunca acaba (afff). Aí tem um período de mimimi dela. Ele decide encontrá-la para que ela possa decidir, só que ele vê que ela está com o namorado e parece muito bem (e eu aqui sozinha lendo um livro, ô Chance, vem cá meu filho!).
O negócio não é simples, dá para entender o lado dela. É um momento muito delicado, mas ele continua lá a espera. Agora ele sabe que talvez ela vá embora com o namorado para outra cidade. Um momento de coração apertado, digo do leitor, porque ele está bem pior.
Tem uma parte do livro… pelamor o que é isso??? Hehehehe… vou contar um pedaço porque eu sou realmente má. Ele convida ela para um fim de semana em sua casa (uia, ele mora pertinho da praia! Mas isso não tem nada a ver, eu só quis falar hehehehe), mas o combinado é não se tocarem porque o namorado dela é um cara bom e ela não vai traí-lo. Mas o que eles fazem… sério, você não acredita! Hehehehehe… de fato eles não tocaram um no outro, mas... só lendo para acreditar.
O livro é cheio de coisinhas gostosas de ler. A gente torce por ele, fica com raiva dela. O livro vai acabando e nada se resolvendo, vai dando um nervoso hehehehehe… resumindo é um livro gostoso de ler. Uma mentirada romântica para distrair e relaxar. O final a gente já sabe, mas ainda assim a gente suspira… ai ai…
E foi assim…
Bjoo