Páginas

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Eu Deveria Ter Confiado em Você


Livro: Eu Deveria Ter Confiado em Você - Reasonable Doubt # 3
Autor: Whitney G.
288 páginas
3,5 estrelas


Sinopse:
No último volume da série, descubra a verdade sobre o misterioso passado de Andrew e acompanhe seu acerto de contas com Alyssa!
Andrew finalmente deve enfrentar os fantasmas de seu passado e buscar seu futuro, ainda incógnito. 
Dividida entre a dança e o Direito, caberá também à Alyssa acertar as contas com o passado e decidir o verdadeiro peso de cada coisa, de cada sonho e de cada pessoa. Todos os atos têm um preço, resta saber quem estará disposto a pagá-lo...




E lá vamos nós de novo, entre muitas brigas com o nada delicado Andrew, Aubrey dá um basta e aproveita a oportunidade que lhe foi oferecida em outra cidade para realizar o sonho dela, o ballet.
Aubrey não atende mais os telefonemas, não responde e-mails, cortou todo contado com Andrew, inclusive arrumou um namorado. E Andrew está só o “pó”, nem tenho pena. Tá, só um pouquinho, afinal ela se declarou para ele. Ele é muito cabeça dura.
Por causa do que aconteceu no passado de Andrew, que até esse momento ainda não foi revelado, teve que ir a Nova York testemunhar. Ele descobre onde Aubrey está e tenta de todo jeito convencê-la a voltar a serem “amigos”, ela não aceita de jeito nenhum e dá um bom chega pra lá nele. Bom para ele saber com quando paus se faz uma canoa, talvez ele precise para não se afogar na dor de cotovelo hehehehe…
Agora chega a hora em que ficamos sabemos do que aconteceu na vida de Andrew, e só nos resta uma frase de “sabedoria”: caraca véi!!!!
Olha, a coisa foi tensa na vida dele, por isso o homem se transformou nesse bicho, está justificado.
Não foi fácil para ele conseguir o perdão da Aubrey. Acho que ela agiu legal dando um chega pra lá nele.
Fiquei surpresa com o final, pela atitude dele, não caiu no clichê.
Esse livro foi o melhor dos três. Penso que a autora perdeu em separá-los, mas mesmo assim vale a leitura, apesar de, confesso, os personagens não serem muito envolventes.
E foi isso.
Bjoo