Páginas

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Practice Makes Perfect

Livro: Practice Makes Perfect
Autor: Julie James
304 páginas
3 estrelas

Sinopse:
Por trás de portas fechadas, eles estão estabelecendo a lei.
Quando se trata das leis da atração...
Payton Kendall e J.D. Jameson são advogados que conhecem o significado da objeção. Uma feminista até o osso, Payton lutou arduamente para ter sucesso em uma profissão dominada por homens. Nascido rico, privilegiado e arrogante, J.D. lutou muito para ignorá-la. Face-a-face, eles são perfeitamente civis. Eles têm que ser. Por oito anos, eles têm mantido uma distância segura e tolerado um ao outro como colegas de trabalho por uma razão: tornarem-se sócios da firma.
Não existem regras...
Mas tudo é possível quando eles são convidados a unir forças em um caso importante. Embora apreensivos no começo, eles começam a apreciar a dedicação um do outro à lei - e as faíscas entre eles rapidamente se transformam em atração. Mas a conexão cada vez mais quente não dura muito tempo, quando eles descobrem que apenas um deles será nomeado sócio. Agora é uma guerra total. E a batalha entre os sexos obriga esses advogados a ficarem perturbados.





Escrito na terceira pessoa o livro começa vai deixando claro a antipatia entre Payton e J.D. Jameson. Os dois são arrogantes, mas ela é mais. Dois advogados tentando a vaga para sócio da empresa que entram em uma disputa em um caso.
Não é que eles já estivessem se dando bem, mas a coisa degringolou de vez quando anunciaram que somente um dois seria escolhido para ser sócio.
Depois de um momento de insanidade deles a disputa começou. Nesse meio tempo ela conheceu e começou a se envolver com Chase (Perfeito Chase – hummm soa bem né?, mas ela não está tão certa).
No meio da disputa, houve um momento em que Payton agiu de forma surpreendente, o que gerou uma trégua entre eles e pensamentos e sentimentos “estranhos”. Ainda na trégua eles se aproximaram. Apesar da disputa e de ser somente uma vaga, eles se aproximaram. E Payton estava tentando ajeitar as coisas quando descobre uma coisa que J.D fez. Segredo é uma droga! J.D. vacilou feio, cara burro! Só que J.D. causa outra reviravolta e põe fim a disputas e brigas.
A escrita de Julie James é interessante, ela colocou umas ironias que deu um toque divertido a leitura, mas achei que faltou algo mais entre J.D. e Payton, algo que que os ligasse melhor. Eles não são simpáticos, sendo que é mais fácil perceber os sentimentos de J.D.
Mas eu gostei de ler.
Pois é, foi assim.

Bjoo