Páginas

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Sincerely, Carter


Livro: Sincerely, Carter -  Sincerely, Carter #1
Autor: Whitney G.
274 páginas
3,65 estrelas


Sinopse:
Apenas amigos.
Nós somos apenas amigos.
Não, realmente. Ela é apenas a minha melhor amiga...
Arizona Turner tem sido sua melhor amiga desde a quarta série, mesmo quando nós "odiávamos" um ao outro. Estivemos lá um para o outro através dos primeiros beijos, primeiras "vezes", e temos sido constante um do outro quando bons relacionamentos ficaram ruim. (Nós até mesmo fomos para as faculdades que eram minutos de distância uma da outra …)
Ao longo dos anos, e apesar do que dizem, nós nunca cruzamos a linha.
Nunca pensei sobre isso.
Nunca quis.
Até que uma noite mudou tudo.
Pelo menos, deveria ter…
Apenas amigos.
Nós somos apenas amigos.
Eu só estou dizendo isso até descobrir se ela ainda é "apenas" minha melhor amiga...




Narrador por Carter e Arizona, a história começa quando eles estão na quarta série e só brigam, até um certo dia em que se tornam amigos e continuam assim até a faculdade.
Apesar de a leitura fluir bem, o início é meio chatinho, mas dá para continuar, foi o meu caso. E a história vai no passado e volta para o presente, assim a gente acompanha a amizade e cumplicidade dos dois.
Bem, eles são só amigos, apesar das namoradas e namorados(ao longo dos anos) de cada um sempre implicarem com a amizade deles, mas eles não se separam e Carter para até uma transa se Arizona chamar, mas eles são apenas amigos. Até que um dia um olha para o outro e vê que mais coisa por ali, e ficam meio perturbados com essa “descoberta”.
E lógico, claro, óbvio que chegou uma hora que eles “ficaram” né?! Agora, fala sério, que primeira transa dela mais xexelenta, o “amigo” podia ter caprichado mais. E o plano foi: esquecer o que aconteceu, melhor, não aconteceu. (é ruim heim!!). Adivinha se aconteceu outra vez? Eita vício! Mas não tem nada de erótico, se você estiver procurando isso (já aviso).
Arizona ganhou uma bolsa integral em uma escola de culinária na França, e lá foi ela. Só que ela estava apaixonada, claro. No aeroporto ela se declarou para Carter, mas ele não... por essa eu não esperava...mas ele teve um motivo para fazer o que fez. Aí a gente entra em um estado de suspensão, sem acreditar.
E ela vai para França e ele fica. Ela arranja todos os meios possíveis de evitar contato com ele, a não ser cartas esporadicamente. Depois de 6 meses ela volta para ficar 2 semanas e traz o namorado. Imagine a cara do Carter!!! Ela foi porreta, mas de partir o coração de ver o estado do Carterzinho (ô bichin!).
Um livro fofo, para ser lido rápido e se distrair.
E foi assim.

Bjoo