Páginas

domingo, 24 de julho de 2016

The Baller


Livro: The Baller
Autor: Vi Keeland
300 páginas
3 estrelas


Sinopse:
A primeira vez que encontrei Brody Easton foi no vestiário masculino. Era a minha primeira entrevista com um jogador profissional. O famoso quarterback decidiu mostrar tudo. E por "tudo", não digo que ele me contou todos seus segredos. Não. O idiota arrogante deixou sua toalha cair, bem na hora que eu fiz a primeira pergunta. Na frente da câmera.
O jogador mais valioso do Super Bowl rapidamente adotou um novo hobby- foder comigo. Quando eu retribui, ele mudou de querer foder comigo para realmente me foder. Mas eu não saio com jogadores. E não é porque eu sou uma das poucas mulheres trabalhando no mundo do futebol americano profissional.
Eu namoraria um atleta. É o outro tipo de jogador que eu não namoro.
Você conhece o tipo, bonito, forte, convencido, sempre procurado um jeito de levar alguém pra cama.
Brody Easton era o maior jogador. Toda mulher queria ser aquela que iria mudá-lo. Mas a verdade é que tudo que ele precisava era de uma garota que fizesse valer a pena mudar. Acabou que eu era essa garota. Simples, né? Vamos encarar os fatos, nunca é.
Existe uma história entre o "era uma vez" e o " felizes para sempre".
E essa é a nossa.




História narrada por Delilah, Brody e Willow.
Delilah é repórter esportiva e Brody quarterback famoso arrogante que gosta de pôr Delilah em “saia justa”. Ela apesar de atraída, resiste, mas sabe que o cara é tudo de bom e mais um pouco.
Brody insiste com ela, até que consegue um jantar em troca de uma entrevista. No jantar ela vai vestida como uma senhorinha, e tinha pedido para que fosse vestida sexy. Delilah colocou as cartas na mesa e disse que não fazia sexo casual, que era preciso um relacionamento, fora disso só amizade. Relacionamento com ele está fora de questão.
Eles têm uma certa “brincadeira” de gato e rato, ou seja, ele tenta e ela resiste. Só que com isso a gente nota o interesse dele, mas a autora opta por muito tempo de narração somente de Delilah, então não sabemos o que se passa com Brody. A cada capítulo uma decepção por não ser a narrativa de Brody.
A narrativa de Brody é basicamente sobre outras coisas em que Delilah não está relacionada. Mas de todo jeito a brincadeira entre eles não dura lá muito tempo, porque ele prova estar interessado nela.
Então eles não resistem e de começam um relacionamento e Brody se supera. Só que chega um momento que a ex (afffffff) aparece, Deus me livre! Assim começa a narrativa de Willow, uma porcaria de mulher, mas foi a paixão de Brody, e ela está disposta a reconquistá-lo. E Delilah foi muito burra com Brody, tadinho…
Ahhh gostei de ler. Uma distração. Nada para raciocinar, nada de arrebatador, mas uma coisinha fofa.
E é isso.

Bjoo