Páginas

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Wingman Woman


Livro: Wingman Woman
Autor: Bella Jewel
275 páginas
3,5 estrelas


Sinopse:
Todos os homens têm um wingman* - é o código de irmão. Eu gostaria de dizer que me encaixo nesse código - só que estou em falta de um certo membro longo e duro, que me permite dar uma entrada. Isso não importa - porque para ele eu sou a melhor. Sua wingman. Bem, no grande esquema das coisas - sua wingman feminina. Reign Braxton. É mulherengo. Idiota. Babaca do século. Sexy como o pecado, mas como a regra diz - todos os homens sensuais tem um problema. Reign ainda está cobiçando aquela que foi embora. Entre comigo. A mulher wingman do século, deixando a extraordinária com ciúmes. É o meu trabalho. Por que eu faço isso, você pergunta? Simples - o dinheiro. A obsessão de Reign me dá um bom estilo de vida. Eu sou tudo o que ele quer que eu seja, tudo por um preço, é claro. Mas eu vou lá e faço algo incrivelmente estúpido - eu me apaixono pelo meu chefe. Meu chefe, que está apaixonado pela sua ex. Não há prêmios para o segundo colocado
* Wingman – uma pessoa que ajuda outra em um relacionamento íntimo.




Por acaso Tia e Reign de conhecem em um dos clubes dele. E a conversa entre eles é franca e aberta. Nada muito educado, puramente franca. Ele está visivelmente mal humorado, precisando de transar (uma grana já acabaria com meu mal humor). Ele apesar de lindo, sexy, sarado, gostoso e rico, não tem muita facilidade em conseguir mulher devido a sua “delicadeza” e humor. Ela faz um teatrinho e as mulheres em volta ficam com peninha dele, e lógico que ele se dá bem.
Assim começa o trabalho de Tia com Reign – wingman, conseguir mulheres para ele. Não só isso, porque ela é contadora e começa também a trabalhar no clube e acompanhar ele a eventos. Mas o principal motivo dele ter contratado os serviços dela, é que ele queria colocar ciúmes na ex dele, porque ele a quer de volta. Ele ainda é apaixonado pela ex que depois de 7 anos juntos o traiu.
Assim a amizade entre eles cresceu, e não havia nada entre eles, a não ser amizade sincera e franca, sempre. Isso durou pouco mais de 6 meses. Até que Selena, a ex, volta de uma viagem de negócio que durou 6 meses (caraca!). Aí as coisas ficaram diferentes, mas um pouquinho antes Tia e Reign descobriram que tinha algo mais que trabalho entre eles. Acredito que esse era um momento que o leitor estava esperando e demorou, mas gostei que fosse assim. Eles construíram uma amizade.
Só que Reign ficou dividido. E agora? Tia ou Selena? Coisas foram acontecendo enquanto ele se decidia, inclusive nossa inquietação por ele ficar tanto tempo em cima do muro. Mas afinal Tia sabia que ele era apaixonado pela ex, ela foi contratada para ajudá-lo. Mas tudo fugiu ao controle. Não posso deixar de comentar que a ex é amiga do diabo, tá louco!.
Um livro diferente porque não é um amor a primeira vista, nem tem aquela história de atração irresistível, nada de mocinha virgem e nem mimimi. Mas não tem nada profundo. Leitura para distrair. Diria que é um livro interessante.
E foi assim.
Bjoo