Páginas

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Ligeiramente Casados


Livro: Ligeiramente Casados - Bedwyn #3
Autor: Mary Balogh
288 páginas
3 estrelas


Sinopse:
À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse "Custe o que custar!". Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.
Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias.
Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.

Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...




Eve Morris é daquelas pessoas boas que ama ajudar. Sob sua proteção ela tinha órfãos, mãe com filho ilegítimo, ex-presidiária, retardado, velha, cachorro de 3 patas e assim vai a lista. Só que seu irmão morreu e tudo que ela possuía passaria para seu primo e todos ficariam na rua da amargura, inclusive ela. Só que no testamento de seu pai tinha uma cláusula que ela herdaria tudo se casasse até o primeiro aniversário de morte dele ou seu primo Cecil Morris herdaria tudo. E faltavam poucos dias para que isso acontecer e ela permanecia solteira.
Coronel lorde Aidan Bedwyn é daqueles que nem ri. O coronel tinha uma dívida com capitão Percival Morris, irmão de Eve, porque ele salvou sua vida. Momentos antes de morrer Percival pediu ao coronel que protegesse sua irmã, e ele jurou que o faria. E assim, um mês depois, estava ele casado com Eve Morris, uma completa estranha.
A hora que Cecil apareceu na casa para colocar Eve para fora e o coronel colocou ele para correr foi um momento especial hehehe… Em dado momento Cecil questionou a licença especial que eles tiram para se casar, assim mais uma vez o coronel adiou sua partida. Só que mais tarde Cecil aprontou para Eve.
Mas chegou a hora e Aidan foi embora para casa, porque até então ele estava na cidade de Eve. Em sua casa ele não contou a ninguém que estava casado, mas não teve jeito, acabou sendo descoberto. No livro é explicado direitinho motivo porque Eve deveria se apresentar como esposa de Aidan, e, para isso ela precisava também ser preparada. O período em que ela esteve na casa de Aidan, eles resolveram manter o relacionamento de marido e mulher na cama também. E aconteceram, lógico, outras coisas.
Uma parada para uma respirada.
Lá vem reclamação:
Sério, a história é boa, bem contada, mas… mas… durante mais de ¾ do livro não tem um olhar, um carinho, uma atração, NADA, e de repente – Amor! Ahh puxa vida! A gente fica o tempo todo esperando, torcendo pelo casal, mas o amor surge do nada! Ahhh decepcionante! Decepcionante porque não convence. Lê lá para você ver. Mesmo assim eu gostei, amei o finalzinho (muito embora nada convincente, mas tudo bem).
E foi isso.
Ahh espero que o próximo não me decepcione.
Bjoo.