Páginas

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Um Reino de Sonhos


Livro: Um Reino de Sonhos -   Westmoreland #1
Autor: Judith McNaught
400 páginas
5 estrelas

Sinopse:
O destino não poderia ter traçado um futuro pior para as duas moças da nobreza escocesa. Pior do que serem raptadas por um temível guerreiro inglês, foi descobrir que o inglês é um homem sucinto e amigável. Quando uma delas fica doente, ele permite libertá-la em troca dos favores da outra, Jennifer. Ela não tem dúvida em sacrificar sua honra para salvar a vida de sua irmã. Indevidamente, entre Jennifer e o implacável guerreiro surge um intenso amor alheio ao combate entre seus respectivos clãs. Mas a vida pedirá um acerto de conta aos irrefletidos amantes




A história começa com o casamento, mas Judith logo passa a narrar como tudo aconteceu para chegar a esse ponto.
Jennifer por não ser muito fácil de ser “domada” foi mandada para um convento. Um ano depois sua irmã também foi mandada, a fim de segurança. Depois de dois no convento seu pai aparece para buscá-la para fazer um casamento por conveniência, com o objetivo de conseguir uma aliança na guerra que a Escócia que está enfrentando contra a Inglaterra.
Só que seus inimigos, os ingleses, raptaram Jennifer e sua irmã. E ela apronta tentando escapar. Na verdade Jennifer é destemida, ousada, corajosa. Conde Royce, o Lobo Negro, guerreiro temido a tem presa em sua tenda, para que a vigia sobre ela seja mais rígida(ela já tinha fugido uma vez). E conforme o tempo vai passando eles vão conversando (assim a gente sabe que a coisa não vai prestar).
Brenna, a irmã de Jennifer adoece (o que não é verdade) e em troca dela ser levada de volta para o convento, Royce pede que Jennifer seja sua amante. Ela não gostou muito da ideia, mas concordou (só que “no depois” ela gostou da brincadeira, aliás, não sei quem gostou mais, se ele ou ela). Só que esse fato, implica em muitas coisas, muitas mesmo. Inclusive o rei quando soube que ele havia sequestrado as irmãs, mandou que as levassem até ele, e que elas iriam ser libertas. Só que a essas alturas, Brenna já foi levada de volta e Jennifer foi resgatada por seu irmão. O que provocou uma outra confusão, incluindo a prisão de Royce por traição.
Aqui nada é simples. Royce que já pretendia casar com Jennifer, agora está com ódio pela sua traição, pois ela prometeu que não fugiria e ele confiou. Mas tudo que aconteceu na verdade foi um plano de Jennifer e todo reino ria agora do Guerreiro Lobo Negro que foi enganado por duas donzelas. Ela humilhou o Lobo Negro, que agora era conhecido como Lobo Bobo. Imagine a raiva dele? E para piorar agora ele estava sendo obrigado a casar com ela. Um acordo de paz entre Inglaterra e Escócia com uma intervenção de Roma. A coisa ficou feia!
Depois de alguns mal entendidos eles se casam. Só que Royce descobriu uma conspiração – eles se casariam e Jennifer seria mandada imediatamente para o convento. Sendo assim ela de novo foi levada na calada da noite.
Eles se casaram e estava tudo as mil maravilhas, coraçõezinhos flutuantes, suspiros… aí… aí… lógico, claro e óbvio que alguém estraga tudo. E dessa vez a coisa ficou feia de verdade. O clã Merrick, que dá família de Jennifer chegou ao castelo e depois de uma discussão e em um momento em que não teve testemunha, Royce apunhala Willian, irmão de Jennifer, o melhor irmão, o mais bonzinho. E ele havia feito uma promessa a ela que não machucaria sua família. Na verdade ele não machucou, ele matou hehehehe ops! Desculpa.
Jennifer se afasta de vez de Royce, dá até peninha. Maldade.
E houve um torneio, muitos países foram para participar, inclusive o clã Merrick. E pela primeira vez Royce vai participar, a pedido do rei. Assim o pai e irmão de Jennifer, que são totalmente do mal, só maquinam armadilhas para pegar Royce. Jennifer é muito inocente, tsc, tsc, tsc.
Jennifer é enganada por seu pai e toma partido dele. Royce prefere morrer a machucar os do clã Merrick e por pouco não morre. Essa parte é tensa demais e Jennifer mais burra ainda (que ódio!).
E final é doloroso para Jennifer, tadinha. Mas é lindo, um final lindo que justifica o nome do livro.
Amei ler. É um livro cheio e detalhes, nada massante, mas envolvente. A escrita de Judith é excelente, sua criatividade e pesquisa são ótimas. A gente acredita em tudo, principalmente se é ignorante nos costumes da época como eu hehehehehe.
Os personagens, diálogos, cenários, acontecimentos, tudo descrito de forma a nos envolver. Recomendo.
Um beijo Lobo Negro!
E foi assim.
Bjoo.