Páginas

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Alma?


Livro: Alma? -  O Protetorado da Sombrinha # 1
Autor: Gail Carriger
308 páginas
3 estrelas


Sinopse:
Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Em primeiro lugar, ela não tem alma. Em segundo, é solteirona e filha de italiano. Em terceiro, acaba sendo atacada sem a menor educação por um vampiro, o que foge a todas as regras de etiqueta.
E agora? Pelo visto, tudo vai de mal a pior, pois a srta. Tarabotti mata sem querer o vampiro ― ocasião em que a Rainha Vitória envia o assustador Lorde Maccon (temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem) para investigar o ocorrido.
Com vampiros inesperados aparecendo e os esperados desaparecendo, todos parecem achar que a srta. Tarabotti é a responsável. Será que ela conseguirá descobrir o que realmente está acontecendo na alta sociedade londrina? Será que seu dom de sem alma para anular poderes sobrenaturais acabará se revelando útil ou apenas constrangedor? No fim das contas, quem é o verdadeiro inimigo, e... será que vai ter torta de melado?




Esse livro é um Steampunk = Período Vitoriano + Ficção Científica + Fantasia.
Vampiros, lobisomens, fantasmas, preternaturais (pessoa sem alma) vivem tudo junto e todos sabem da existência do outro. Claro, e ainda bem, que cheio de regras, senão seria uma loucura.
A nossa protagonista srta. Tarabotti, que não é possuidora de beleza e é intrometida, inteligente, e, é uma preternatural. E em uma festa sem querer matou um vampiro. Pois é, e quem vai investigar para que ela não seja acusada de assassinado é um lobisomem. Quase uma novela mexicana louca, mas eu amo novela mexicana (não me condenem).
Esqueci de falar que um preternatural anula o poder do sobrenatural, ou seja, se ela tocar o vampiro, ele deixa de ser vampiro, se tocar o lobisomem ele deixa de ser lobisomem, mas somente enquanto está em contato com ele.
Pois bem, no desenrolar da história foi rolando um “love” entre o lobisomem, que é um alfa, lindo, um conde e o responsável pelo DAS, Departamento de Arquivos Sobrenaturais (tipo polícia), que está encarregado das investigações sobre o assassinato do tal vampiro.
Só que a história vai crescendo, porque começa a surgir vampiros estranhos e a sumir outros tantos, assim como lobisomem. A srta. Tarabotti começa a ser perseguida e o conde redobra a sua segurança, o que não adianta. E acontece uma reviravolta, uma confusão. Logo a gente descobre que há um grupo insatisfeito com os sobrenaturais e querem eliminá-los e para isso ele têm um plano “científico” o qual usa os próprios sobrenaturais como experimento para alcançar o plano para eliminá-los. A coisa fica feia para a srta. Tarabotti e o conde, na verdade, mais um monte de sobrenaturais.
A escrita é boa, às vezes é chata nos detalhes, mas tudo bem. Os diálogos são inteligentes, os personagens são bons, mas não me ligou, inclusive demorei a ler. Não é ruim de ler, nem a história é ruim, mas não sei direito porque não me agradou.
E foi assim.

Bjoo.