Páginas

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Immortal Promise: A Vampire Love Story


Livro: Immortal Promise: A Vampire Love Story
Autor: Lietha Wards
395 páginas
3 estrelas

Sinopse:
Lucas era um vampiro que foi criado e treinado para liderar sua raça. Ele há muito tempo desistiu do amor e o resolveu para a sobrevivência da sua espécie. Isso até que ele conheceu Elsa, uma inocente estudante de medicina. Em seguida, toda a sua finalidade tinha mudado em sua necessidade de fazê-la sua.






Bora lá! Um romance de vampiro agora.
Narrado na terceira pessoa, não achei que a leitura fosse muito fluida, não no início.
Lucas é um vampiro que lê mentes, induz vontades, se cura rápido e tem o “poder” de curar. Elsa uma humana inteligente, tímida, uma menina “pura” e que causa uma atração em Lucas (atração mútua, na verdade).
O primeiro encontro deles foi algo bem surreal. Ela estava indo a uma festa com mais duas amigas, e, era a primeira vez que ela se arrumava toda sex, porque sempre usou calças jeans e camisetas grandes. A verdadeira mocoronga. Lucas estava indo a um compromisso inadiável. No exato momento em que Elsa e as amigas, Tanya e Linda, chegaram a uma festa, saindo do táxi, Lucas na limusine a avistou, e ficou impressionado. Elsa foi atraída para ele, e ele nem precisou mexer em sua mente (pois é, ele pode). Ele se viu também atraído por ela. Ele não soube explicar o que foi aquilo (muito menos eu). Ela foi em sua direção e ele passou a mão em seu rosto. Os dois se encarando. Escutei até um fundo musical hehehehehe… mas foi só isso, ele tinha o tal compromisso e foi embora.
Lucas ficou admirado com o poder que Elsa exerceu sobre ele. Depois disso eles tornaram a se encontrar e ele se apaixonou por ela. O sentimento entre eles é algo inexplicável. Os dois se sentem altamente atraídos, não há como resistir, mas a autora coloca isso de forma bem aceitável, nada de um “comendo” o outro, é como se existisse algo por trás a ser explicado.
No entanto, existe um problema. Achou que seria fácil? Pois é! Lucas é o segundo na hierarquia de poder, e no momento rola uma rebelião. Seu criador, o qual ele ama, respeita e chama de pai, não gosta muito dessa história com a mortal. As vampiras têm poder de sedução e Lucas não sucumbiu a elas, se elas souberem que ele não resistiu a uma simples mortal a vida de Elsa correrá perigo. As vampiras conseguem ser pior que os vampiros. E Lucas tem uma ex que não sai de cima, lógico, claro e óbvio. Outro medo é que Lucas seja manipulado por Elsa ou pior, todos poderiam descobrir que ela é sua fraqueza.

Ao longo dos últimos séculos, tensões têm aumentado sobre a liderança da Associação e os rebeldes vão tentar livrar a Associação de Lucas... logo. Eles só precisavam encontrar uma oportunidade.

Com o perigo do inimigo descobrir a fraqueza de Lucas, o “todo poderoso” criador do Lucas, Valear, deu um prazo para que ele transformasse Elsa, o que ele não quer fazer sem sua vontade.
A partir disso a história vai se complicando mais. Os personagens secundários passam a ter uma participação maior. Mas sinceramente, eles são chatos.
Ahh também tem os lobisomens que são subordinados aos vampiros. Há toda uma hierarquia.
Há momentos de tensão em que as amigas mais atrapalham que ajudam, aparece um rival para Lucas, Elsa é sequestrada.
No final o motivo da atração entre Lucas e Elsa é explicado, achei mais ou menos.
Eu acho que Lietha Wards pegou uma história boa e não soube trabalhá-la. Ela deu somente ênfase ao romance entre os dois, e ela tinha material para muito mais, que aliás tornaria a história entre eles mais bonita. Ela simplificou demais e perdeu o encanto, mas, mesmo assim, é uma história boa.
E foi isso.
Bjoo.