Páginas

domingo, 27 de novembro de 2016

Engano Feliz


Livro: Engano Feliz
Autor: Barbara Dunlop
183 páginas
3 estrelas


Sinopse:
Seu casamento era uma farsa, sua paixão, não…
Para salvar a fortuna da família, o bilionário Jack Osland precisava se casar com uma mulher que mal conhecia. Levar a obstinada estilista Kristy Mahoney para uma capela em Las Vegas um instante depois de serem apresentados não seria um problema, mesmo que o amor dela pertencesse a outro homem. Com um acordo pré-nupcial em mãos, Jack planejava desfrutar dos privilégios de sua noite de núpcias e partir, levando consigo os até então intocáveis bilhões de sua família. Ele daria uma pequena lição em sua bela esposa temporária e garantiria um feliz Natal para si mesmo. Um plano perfeito... se Jack não tivesse desposado a mulher errada.





Primeiro vou começar justificando o porquê de 3 estrelas:
  • A escrita é boa e flui bem;
  • Não tem mimimi;
  • Os personagens são bons;
  • A autora soube colocar muita coisa em poucas páginas;
  • Um livro para ressaca literária;
  • Parti do princípio que é uma fantasia.


Pois bem, agora vamos nós ao comentário em si.
Jack está em seu jatinho dando carona a Kristy. Lembrando de uma conversa que ele teve, senão me engano com sua tia, mãe… ah sei lá! Com alguém, sobre seu avô que está para se casar, de novo. O velho já tem 80 anos e é bilionário. E tudo levava a crer que Kristy era a noiva, que tinha 20 e poucos anos.
Com a intenção de evitar que a “caça fortuna” dê o golpe na grana da família ele bola um plano para ele se casar com ela. Então ela a seduz lindamente e eles se casam em Las Vegas e inclusive ela assina um acordo pré-nupcial, entre as papeladas.
Só que quando ele telefona para o avô avisando que ele se casou com Kristy, o avô dá o parabéns e avisa que também está noivo. Aí ele descobre que se casou com a mulher errada. Aí depois vem a história de Kristy, em como os dois de envolvem, é bonitinho.
O livro é curtinho, mas tem história. É gostoso de ler. Gostei dos personagens, inclusive do avô, velhinho sem vergonha, do clima de gente rica, de ter homem bonito e sarado, de como a autora trabalhou o romance entre Jack e Kristy. Tudo muito leve e solto. Como eu levei meio na fantasia, gostei.
E foi isso.
Bjoo.