Páginas

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

My Healer


Livro: My Healer - Bewitched and Bewildered # 3
Autor: Alanea Alder
302 páginas
3,6 estrelas


Sinopse:
Amante de uma boa diversão o shifter lobo Colton Albright... Sente seu anseio e alegria serem substituídos por sonhos assombrados. As visões noturnas do rosto triste, ansioso de sua companheira, deixar o piadista da Unidade do Alfa, cabisbaixo.
Rheia Bradley é uma profissional dedicada que vive para ajudar os outros, mas há muito tempo esquecido como se ajudar a si mesma. Quando ela chega em Lycaonia buscando a proteção das unidades de guerreiro, Colton está em êxtase ao descobrir que ela é sua companheira. Mas tem um pequeno problema, a menina de quatro anos de idade que passa a ser a filha adotiva de sua companheira. O que significa... Ele agora é um pai! Enquanto Rheia se instala em seu novo trabalho, Colton e todos os seus companheiros guerreiros estão prestes a ter um curso intensivo sobre as meninas. Os homens aprendem rapidamente que não a força ou preparo de soldado que os adapta a lidar com uma criança. Quando Rheia descobre algo sobre o seu inimigo colocaram o seu nome e da sua filha na lista de alvos, Colton está disposto a fazer qualquer coisa para manter sua nova família segura. Mas será o suficiente?




Rheia é uma médica que mora em uma cidade pequena e adotou uma menininha, a Penny, traumatizada por ter visto a morte brutal dos pais. Também começou a ter sonhos estranhos, e neles ela ouvia seu companheiro chamando-a. Por uma série de motivos que não vou dizer para não perder a graça, lá foi Rheia para Lycaonia.
Só que chegando lá, Colton, um shifter-lobo, a reconheceu como sua companheira, mas Rheia é antipática demais, demais mesmo. Em compensação, Penny, que nunca riu com ela, se abre para Colton, pela primeira vez em mais de 1 ano.
É preciso paciência para entender Rheia, mas no final ela compreende o que se acontece com o trabalho do destino na vida dos paranormais, apesar dela ser humana. Mas é impossível resistir ao Colton, ele totalmente apaixonável.
Nesse volume as coisas vão tomando mais forma, e eles começam a desvendar sobre os sequestros das grávidas e os ataques que vêm ocorrendo desde o primeiro volume.
Esse foi o mais divertido até agora. Essa série não é uma leitura séria, é uma comédia romântica, tipo sessão da tarde. Até mesmo os ataques não são descritos, os ferals que atacam e que apodrecem de dentro para fora ainda em vida, não são descritos. A gente fica querendo saber das lutas, ataques, como eles são, mas não temos a descrição de nada. É tudo bem levinho, o que é uma pena. Não é um livro para quem gosta de fantasia, mas para quem gosta de romance, porque os homens aqui são príncipes encantados. Eles são lindos e totalmente apaixonados.
Depois de nos apaixonarmos por Colton, não gostarmos da Rheia, rirmos da inocência de um bando de guerreiro tapeado por mulheres, nos preocuparmos com algumas vítimas e tentarmos entender os ataques, vamos para mais um guerreiro que já começou a sonhar com sua companheira, mas pelo que deu a entender… pode ser tarde demais.
E foi isso.
Bjoo.