Páginas

domingo, 25 de dezembro de 2016

Beneath This Mask


Livro: Beneath This Mask - Beneath 01
Autor: Meghan March
288 páginas
4 estrelas

Sinopse:
Ele me ama e nem sabe meu nome verdadeiro.
O fato de ele ser o centro das atenções pode expor tudo pelo que eu estou me escondendo.
Mas mesmo sabendo dos riscos eu não posso me forçar a ficar longe.
Eu vou quebrar seu coração, mas o meu vai se quebrar junto com o dele. Será que vamos perder tudo, quando eu revelar o que está por baixo desta máscara?






Olha, Meghan March enganou-me direitinho: primeiro pela capa que não chamou minha atenção, se fosse um saradão tatuado seria outra história. Segundo porque essa sinopse é fraca (verdadeira, mas fraca). Confesso que estava esperando um romancinho água com açúcar, mas me surpreendi e foi uma feliz surpresa (tem surpresa ruim?)
Depois de um baita escândalo com o pai de Charlotte, envolvendo roubo de bilhões, FBI, julgamento e prisão. Ela foge e muda de identidade na intenção de se esconder do FBI e dos escândalos. E quando ela pensa que está tranquila… Simon depois de uma despedida de solteiro, acaba entrando em seu local de trabalho, um estúdio de tatuagem. No mesmo instante Simon se sentiu atraído por ela.
Os dois são totalmente diferentes. Simon é certinho, o menino bom. Charlie (a nova identidade de Charlotte) é menina “má”, toda tatuada. Mas Simon não se importa, o que ele quer é ela.
O envolvimento dos dois não é abrupto, inclusive ela arma para ser só um momento e depois dispensá-lo, e ele não aceita. Assim ela viu que ele era diferente. E é mesmo. Simon é forte, decidido, mas também tem seus traumas de guerra. Posso até dizer que é um homem de família. Nada babaca, nem pense.
Charlie é melindrada porque Simon é uma pessoa pública e ela está se escondendo. É um jogo perigoso para ela e o perigo é maior do que ela pode pensar, e, acabou descobrindo. Eles passam por momentos de tensão, Simon se vê de mãos atadas e Charlie se complica.
Gostei da história, dessa inversão, dele ser a “menina” da relação. O meu lado machista a princípio chiou, mas Simon provou ser bem macho para assumir a posição que tomou.
É como eu disse, pensei que seria água com açúcar, mas não é não. Tem um bom argumento, história bem montada, é bem escrito, tem bons personagens e um romance muito bom, até meio quente (ulalá!).
E foi assim.
Bjoo.