Páginas

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Sway


Livro: Sway
Autor: Kat Spears
256 páginas
4 estrelas

Sinopse:
Sway é o apelido de Jesse Alderman, por causa de seu talento para conseguir qualquer coisa para qualquer pessoa, como providenciar trabalhos escolares, fazer com que pessoas sejam expulsas da escola, arrumar cerveja para as festas, entre outras coisas, legais ou ilegais... É sabendo dessa fama que Ken Foster, o capitão do time de futebol da escola, pede a ele um trabalho controverso: Ken quer que Bridget Smalley saia com ele. Com seu humor ácido e seu jeito politicamente incorreto de ver a vida, Sway terá que encarar o trabalho mais difícil que já teve: sufocar todos os sentimentos que Bridget desperta nele, a única menina verdadeiramente boa que ele conheceu em toda a sua vida.




Estava morrendo de saudade de um livro na primeira pessoa, então esse foi um deleite.
Jesse ou Sway, como ele não gostava de ser chamado, não tem nada de príncipe, muito menos de encantado, mesmo assim ele “pega” a gente. Jesse é manipulador, mentiroso, traficante, faz qualquer tipo de favor em troca de grana ou favor. Cara frio que só usa as pessoas, mas aí entra o clichê, um gostoso clichê. Ken, o lindão da escola e capitão do time, tem um serviço pra ele: quer conseguir Bridget, a princesinha linda. E Jesse completa o serviço para Ken, mas no meio do caminho ele descobre que tem coração.
É um livro que a gente senta e lê sem parar. Jesse não é nenhum “heroizinho”, ao contrário, ele é do “lado negro da força”, mas sabe como é: quem não ama Darth Vader? Os personagens são todos palpáveis, são pessoas que a gente sabe que existe e que pode acontecer, não é um romance fantasia. Mesmo assim a gente ama o miserável do Jesse hehehehe…
E foi isso.
Bjoo.