Páginas

sábado, 14 de janeiro de 2017

The Story of Me


7/200
Livro: The Story of Me - Carnage #2
Autor: Lesley Jones
372 páginas
4 estrelas

Sinopse:
Quando seu mundo, sua vida e todas as suas esperanças e sonhos são levados de você, como seguir em frente?
Morte sem morrer não é apenas o tipo mais doloroso de morte - é também o tipo mais doloroso de vida, e eu não sei se eu sou forte o suficiente para vivê-la.
Eu passo meus dias e noites solitárias, tentando entender o rumo que minha vida tomou. Eu tenho força suficiente para seguir em frente ou devo apenas deixar que a escuridão me leve?
Eu sou Georgia Rae Layton McCarthy e esta é a minha história, somente minha.
Eu já não sou uma parte de um nós - sou só eu.
Sozinha.
Somente eu.


Narrada na primeira pessoa por Georgia e Cam. Uma história densa, mas achei que dessa vez Lesley Jones deixou a história um pouco cansativa e não melhorou em nada a personalidade da Georgia, difícil de se gostar dela. Pior, ela deixa a gente com raiva com esse papo de amar 2 caras, e sendo um deles Sean. Sério, quem teve Sean não se apaixona por mais ninguém, impossível!! Cam é um fofo, mas Sean é Sean (ai ai…).
A história continua com a dificuldade de Georgia em se reerguer depois da perda do marido e filho. Uma barra pesada, mas Georgia faz tudo errado. É difícil entender o comportamento dela, mesmo com toda a dor.
Cam é um personagem especial, a autora coloca ele de forma a gente amá-lo, mas a gente só gosta, e continua amando Sean. Se bem que, de todo jeito, a gente torce por ele, já que não tem mais o Sean.
É um livro denso, com momentos de tensão, tristeza, saudade, amizade, família, amor, superação, muito sexo, drogas e palavrão. Mas é muito bom de ler. Deixa o coração da gente apertado o tempo todo.
Tem ainda mais dois livros Marley e The Letters. Este último são as cartas de Sean para Georgia. Mas não pretendo ler nem um nem outro. Pelo que eu li nas sinopses e comentários são livros densos como os dois primeiros e de saudade de Sean. Não é minha praia. O cara morreu, a gente fica com o coração na mão! Ahh vou procurar outra coisa mais leve. Quem sabe em outra época, mas agora não. Mesmo assim eu recomendo, é uma série muito boa.
E foi assim.

Bjoo.