Páginas

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Esposa Para Sempre


44/200
Livro: Esposa Para Sempre

Autor: Jessica Hart

120 páginas
3 estrelas


Sinopse:
Por pouco tempo... ou para toda a vida?
Michael Brooke desprezava a socialite Rosalind Leigh por tê-lo rejeitado no passado. Mas, envolvendo-se numa farsa, acabou assumindo o papel de marido e pai de um garoto de três anos! Rosalind Leigh ficou entusiasmada com a segurança – e a excitação – de viver como esposa de Michael. Naturalmente, ele ainda tinha ressentimentos, mas, depois de ouvir as explicações dela, a perdoaria. E, então, o acordo de passarem um mês como marido e mulher se prolongaria para sempre... Pelo menos, essa era sua esperança! 






Dei 3 estrelas pela ideia, intenção, porque deu trabalho para escrever e, principalmente, porque meu coração hoje está bondoso demais. Jessica Hart fracassou nas bases para sustentar seu argumento.
Michael está de volta temporariamente a cidade de Londres, na verdade está indo para casa da tia por 1 mês, para resolver alguns problemas que sua tia está enfrentando.
Logo de cara ele tem que enfrentar Rosalind, a ex que rejeitou seu pedido de casamento a 5 anos, e pior, ela já chega pedindo favor. Agora, péssimo, foi ele ter aceito.
Os motivos que levaram Rosalind a pedir para que Michael se passe por seu marido é tão fraco que chega a ser ridículo.
O legal que eu achei é que Rosalind é uma ricaça fútil e inútil, que não sabe fazer nada, e de repente tem até que lavar louça e cuidar de uma criança. Por falar em criança, essa parte é vergonhosa. Ela tem um irmão de 3 anos o qual tem que cuidar como filho. Mas a criança quase não se faz presente, nem se fosse um cachorro não daria tão pouco trabalho. Será que Jessica Hart não sabe que criança de 3 anos dá trabalho?
Não tem muito que falar, senão tira a graça, a pouca que tem. Mas mesmo assim eu gosto do Michael, nem me pergunte porquê! Rosalind até que melhora depois. Mas não cheguei a torcer por eles.
E foi isso.
Bjoo.