Páginas

quinta-feira, 16 de março de 2017

Quando Você Voltar


98/200
Livro: Quando Você Voltar
Autor: Kristin Hannah
352 páginas
5 estrelas


Sinopse:
Como tantos casais, Michael e Jolene não resistiram às pressões do dia a dia e agora estão vendo seu relacionamento de doze anos desmoronar. Alheio à vida familiar, Michael está sempre mergulhado no trabalho, não dá atenção às duas filhas e não faz a mínima questão de apoiar a carreira militar da esposa. Então Jolene é convocada para a guerra.

Ela sabe que tem um dever a cumprir e, mesmo angustiada por se afastar de casa, deixa para o marido a missão de cuidar das meninas e segue para o Iraque. Essa experiência mudará para sempre a vida de toda a família, de uma forma que ninguém poderia prever.

No front, Jolene depara com a dura realidade e precisa, mais do que nunca, recorrer à sua força e inteligência para se tornar uma heroína em meio ao caos. Em suas mensagens para casa, ela retrata um mundo cor-de-rosa, minimizando os horrores que vivência com o objetivo de proteger todos do sofrimento.

Mas toda guerra tem um preço, e ela acaba se vendo protagonista de uma tragédia. Agora Michael precisa encarar seus medos mais profundos e travar uma batalha em nome da família.




Um livro difícil e lindo pela história, mas de leitura rápida.
Jolene é uma mulher sofrida, mas guerreira, não entrega os pontos. Aos 17 anos, depois de se ver sozinha com a morte dos pais, que só trouxeram conflitos, ela se depara em um escritório de advocacia para ser orientada para poder seguir adiante. É onde ela conhece Michael, que na época era estagiário. Ele diz a ela para procurá-lo alguns anos depois. E ela faz isso, orientada pela melhor a amiga Tami. E eles um tempo depois se casam.
Apesar da afinidade e amor entre Michael e Jolene, ele nunca aceitou bem a carreira militar de Jolene. Nem a filha insuportável de 12 anos.
Quando Michael perdeu seu pai, que era seu melhor amigo, ele ficou desorientado e não soube lhe dar com isso e se afastou. Jolene sempre tentou ajudá-lo com seu otimismo, mas não adiantou. Até que um dia no meio de uma discussão ele disse que não a amava mais. Ela pensou que seu mundo tinha caído. Se enganou, a coisa só ficou pior, pois ela foi convocada para guerra no Iraque. Ela e Tami.
O período em que ela se foi e Michael ficou com as crianças, foi o mesmo tempo que ele pegou a causa de um ex-fuzileiro naval, que tinha voltado também do Iraque. Michael é um bom advogado, mas viu que pouco conhecia, de fato, sobre as coisas que envolviam a vida militar e a guerra. E assim Michael foi crescendo e percebendo coisas que nunca tinha reparado antes.
Os momentos de gerra são horríveis, mas Jolene esconde tudo. E acontece uma tragédia. Numa guerra, não dá outra. E são momentos tensos e triste. É a hora que a gente não pode ler perto de ninguém para não parecer louca, chorando à toa. E tem outros momentos assim.
Bem, e ela volta pra casa, mas já não é a mesma. Há uma outra guerra para ela enfrentar e ela já não é tão guerreira assim. Há Michael, as filhas, a amiga e pior, ela mesma.
Um livro forte, triste e lindo. Muito verdadeiro. E provoca uma ressaca literária do caramba!
E foi isso.
Bjoo.